Sequestrador de esposa e filha de militar teria dito que estava fugindo de comparsas

Sequestrador de esposa e filha de militar teria dito que estava fugindo de comparsas
Mãe e filha teriam gritado ao amanhã e moradores próximos acabaram retirando as duas do compartimento de bagagens
10 julho 14:45 2018 Imprimir esta notícia

Logo após serem resgatadas por um policial militar e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), na manhã desta terça-feira, dia 10 de julho, Lucinéia Meirelles Leal, mais conhecida como “Néia”, de 43 anos e sua filha menor de 8 anos, foram levadas para Eunápolis. No caminho a mulher teria dito ao policial que o sequestrador que dirigia o veículo falou que estava fugindo de comparsas e precisava de dinheiro.

Além do criminoso que assumiu o controle da direção do Corolla, de cor branca e placa de táxi PKZ-9300, existe uma informação que ainda está sendo investigada sobre a presença de um segundo bandido no interior do carro.

As duas foram encontradas no início da manhã desta terça-feira (10), próximo a um local conhecido como Visgueira, entre Eunápolis e Itagimirim. Mãe e filha estavam trancadas no compartimento de bagagens do veículo e amarradas, quando um militar e um socorrista do SAMU, que passavam pelo local, resolveram aproximar-se do Toyota abandonado, quando ouviram os pedidos de socorro.

Mãe e filha já estão em Teixeira de Freitas e devem prestar depoimento à Polícia Civil. Houve uma mobilização policial em Eunápolis e Itagimirim, mas ninguém foi preso. (Da redação TN)

  Categorias: