Suzano e Câmara de Mucuri também compõem o projeto do 1º Simpósio das Águas em Teixeira de Freitas

Suzano e Câmara de Mucuri também compõem o projeto do 1º Simpósio das Águas em Teixeira de Freitas
08 maio 19:34 2018 Imprimir esta notícia

Teixeira de Freitas realizará no próximo dia 5 de junho, no auditório da FASB – Faculdade do Sul da Bahia, no barro Bela Vista, o 1º Simpósio das Águas com o tema: “Governança da Água – Desafio para Integração da Bahia e Minas no Presente e Futuro”, celebrando a definição das Leis de Implementação do Programa de Gestão Integrada dos Recursos Hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio Alcobaça.

O programa reúne as Câmara Municipais de Teixeira de Freitas, Alcobaça, Medeiros Neto, Itanhém, Umburatiba, Machacalis, Santa Helena de Minas, Águas Formosas, Felisburgo e Fronteira dos Vales. Nesta última segunda-feira (07/05), aconteceu na Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, a 10ª reunião regional do programa, desta vez para receber a participação do município de Mucuri, através da Câmara Municipal e da Empresa Suzano Papel e Celulose S/A.

Esta é realmente a 10ª reunião regional do planejamento que conclui a formalização do tratado de trabalho para a realização do 1º Simpósio das Águas que está marcado para terça-feira do próximo dia 5 de junho, no auditório da FASB – Faculdade do Sul da Bahia. As reuniões anteriores que sistematizaram o projeto ocorreram em 8 de abril, 12 de maio, 10 de junho, 14 de julho, 7 de agosto, 28 de agosto, 11 de setembro e 26 de setembro de 2017, em Teixeira de Freitas, Alcobaça, Medeiros Netos e Itanhém. Dia 3 de maio em Machacalis e agora em 7 de maio de 2018, em Teixeira de Freitas.

Vereadores, autoridades e especialistas ambientais vêm nos últimos 13 meses trabalhando no tratamento jurídico dos recursos hídricos, planejamentos científicos, relatórios técnicos e captação de recursos para formatar o projeto de revitalização de nascentes e todo o leito do rio Alcobaça. Na última reunião, com a empresa da Empresa Suzano se discutiu o projeto objetivando a realização do Simpósio das Águas para se captar recursos federais e privados para projetar a recuperação da bacia hidrográfica de todo rio Alcobaça.

A reunião mais uma vez foi presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, vereador Agnaldo Teixeira Barbosa, o “Agnaldo da Saúde” (PR), precursor do projeto, que recebeu os prepostos da Câmara Municipal de Mucuri e da Suzano, além da participação dos vereadores teixeirenses José Bernardo Gomes Cabral (PSD); Marcílio Carlos Goulart (PT); Marcos Gusmão Pontes Belitardo (PHS); Valci Vieira dos Santos (SD); Arnaldo Ribeiro Souza Junior, o “Arnaldinho” (PT); Ronaldo Alves Cordeiro (PSC); Ailton Lacerda Ferreira (PSC); Jonathan de Oliveira Molar (SD); Wildemberg Soares Guerra, o “Sargento Berg” (PSDB) e José Mendes Almeida da Cruz, o “Mendes da JC Madeiras” (PSDB).

Segundo o presidente Agnaldo da Saúde, o projeto tem ganhado corpo e conquistado grandes parceiros em favor de uma ação que planeja desenvolver projetos e programas de conscientização de proprietários rurais e entidades representativas do setor envolvido na gestão de recursos hídricos e, pretende-se formar e capacitar o funcionamento dos organismos de bacias hidrográficas e se promover investimentos em reflorestamento ao longo do rio Alcobaça, e a chegada da Câmara de Mucuri e da Empresa Suzano é mais uma prova que estão todos no caminho certo.

De acordo com o executivo André Rocha Vieira de Brito, diretor de Relações Institucionais da Suzano Papel e Celulose, a empresa tem muito orgulho de integrar o projeto de segurança ambiental do rio Alcobaça como forma de ampliar sua participação no projeto de recuperação de nascentes, leitos e reflorestamento das bacias hidrográficas, ressaltando que atualmente a Suzano está promovendo um trabalho de recuperação de nascentes nos municípios mineiros de Malacacheta, Ladainha, Teófilo Otoni, Carlos Chagas e também em Águas Formosas, por onde passa um dos principais afluentes do rio Mucuri, o Pampã.

suzadO vereador Itamar Siqueira Junior (PDT), disse que a Câmara Municipal de Mucuri chega para unificar o projeto, tendo em vista que o interesse é coletivo, lembrando que no município mineiro de Fronteira dos Vales, nasce tanto o rio Alcobaça e o rio Jucuruçu, como também nasce um dos principais afluentes do rio Mucuri, que é o córrego Pampã e, que ganha vida no território de Águas Formosas e deságua no rio Mucuri já no município de Carlos Chagas. Para o vereador Itamar Siqueira o interesse e o trabalho tem que ser coletivo, porque o tanto que o rio Alcobaça é importante para a vida de Itanhém, Medeiros Neto, Teixeira de Freitas e Alcobaça, o mesmo tanto o rio Mucuri também é para Nanuque, Itabatã e Mucuri.

“O Rio Mucuri percorre 346 km no estado de Minas e continua a percorrer aproximadamente 130 km na Bahia, totalizando uma extensão de 476 km e uma largura média de 25 a 45 metros, abrangendo um total de 13 sedes municipais e apresentando uma área de drenagem de 14.640 km² e abastecendo uma população estimada de 303.845 habitantes. O levantamento socioambiental da bacia do rio Mucuri é um instrumento estratégico para o desenvolvimento local sustentável. Acreditamos que o envolvimento das comunidades locais neste evento em Teixeira de Freitas também é fundamental para a construção de uma consciência ambiental, socioeconômica e cultural em cada município que participar. (Por Athylla Borborema)

  Categorias: