Teixeira de Freitas: População deve ficar alerta contra golpes em unidades públicas de saúde

Teixeira de Freitas: População deve ficar alerta contra golpes em unidades públicas de saúde
02 junho 10:02 2017 Imprimir esta notícia

Diante das reincidências em se aplicar golpes em familiares de pacientes internados no município de Teixeira de Freitas, com pessoas ligando constantemente para cobrar por atendimentos, a S3 Estratégias e Soluções em Saúde, entidade que administra o Hospital Municipal, a Unidade Materno Infantil e a Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA), reforça que todas as suas unidades atendem exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) não havendo, em hipótese nenhuma, a cobrança por atendimentos, procedimentos, cirurgias, exames e nenhum outro serviço de saúde que os pacientes possam precisar.

De acordo com o diretor-executivo, Mateus Simões, há relatos de familiares de pacientes que receberam ligações com pedidos de cobranças para agilizar os atendimentos ou exames, mas a S3 Estratégias e Soluções em Saúde reitera que esta prática é um golpe. “Pedimos que os familiares, quando abordados, entrem em contato imediato com a diretoria do hospital”, afirma.

A S3 também confeccionou um comunicado que foi distribuído para todas as unidades a fim de que as mesmas coloquem nos seus murais e nos locais de grande circulação, visto que o atendimento à população é totalmente gratuito, não havendo cobrança de nenhum tipo de serviço prestado.

Polícia orienta registrar os casos e desconfiar de ligações

O delegado Charles Leão, do Departamento de Repressão a Crimes de Estelionato e Outras Fraudes (Dreof), diz que esse tipo de golpe está se disseminando pelo Brasil. Segundo ele, os golpistas podem realizar a fraude de qualquer lugar do país, inclusive utilizando contas de “laranjas” – quando alguém empresta seus dados para intermediar transações financeiras ilegais. “O que eu recomendo é que as vítimas registrem a queixa para que possamos fazer a investigação. Só assim saberemos como essas informações estão sendo vazadas”, explica o delegado. (Da redação TN)

  Categorias: