Teixeira: Legislativo reabre trabalhos aprovando anteprojeto do vereador Belitardo pela criação do “Mãe Monitora”

Teixeira: Legislativo reabre trabalhos aprovando anteprojeto do vereador Belitardo pela criação do “Mãe Monitora”
02 agosto 23:51 2017 Imprimir esta notícia

A Câmara Municipal de Teixeira de Freitas promoveu a abertura dos trabalhos legislativos do segundo semestre de 2017, na manhã desta quarta-feira (02/08), em sessão ordinária presidida pelo 1º vice-presidente, vereador José Bernardo Gomes Cabral (PSD) que substituiu o presidente Agnaldo Teixeira Barbosa, o “Agnaldo da Saúde” (PR).

A sessão foi marcada por discursos e comprometimentos para esta segunda fase da legislatura neste ano de 2017. Representando o prefeito Temóteo Brito (PSD), fez parte da mesa da sessão ordinária do parlamento, o secretário municipal de Administração e Planejamento, João Carlos Vieira da Silva.

Dentre as proposições apresentadas pelos parlamentares, os vereadores Marcos Gusmão Pontes Belitardo (PHS) e Manoel Pedro da Silva Neto, o “Pedrão” (PV) apresentaram uma indicação legislativa com anteprojeto que propõe ao Poder Executivo Municipal a criação do Projeto “Mãe Monitora”.

A proposição requer que o prefeito municipal encaminhe à Câmara Municipal, um Projeto de Lei versando sobre a implantação do programa “Mãe Monitora” a ser implantado em todo veículo do transporte escolar do município na forma do anteprojeto apresentado em anexo.

O vereador Marcos Belitardo explica que o Projeto “Mãe Monitora” seria uma profissional da área de saúde e vinculada à Secretaria Municipal de Saúde que funcionaria como realmente uma monitora em favor da saúde e do bem estar dos alunos nos ônibus escolares do município, que são vinculados a Secretaria Municipal de Educação. Belitardo explica que a intenção é exatamente essa, a “Mãe Monitora” precisa pertencer a outro departamento para que a sua fiscalização e emprego da sua missão seja legitimamente imparcial sobre o serviço que prestará ao alunado.

belidSegundo o vereador Marcos Belitardo, o seu anteprojeto visa atender todos aqueles alunos que possuem alguma deficiência e a “Mãe Monitora” é para facilitar o dia a dia de quem possui alguma limitação e o projeto objetiva legitimar diariamente a presença do poder público também no transporte escolar.

“É necessário, no entanto, refletir sobre a qualidade do ensino e da estrutura física oferecidos às crianças e aos adolescentes que querem conquistar seu espaço. O papel da ‘Mãe Monitora’ é para auxiliar e socorrer, e também para mostrar as principais dificuldades e os acertos do programa de inclusão na educação municipal”, ressalta o vereador Belitardo. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: