Teixeira: Mutuários do “Santos Guimarães” vão à Câmara protestar contra atraso na entrega dos seus imóveis

Teixeira: Mutuários do “Santos Guimarães” vão à Câmara protestar contra atraso na entrega dos seus imóveis
14 março 17:19 2017 Imprimir esta notícia

Na manhã desta terça-feira (14/03), futuros mutuários do Condomínio Santos Guimarães, no alto do bairro Colina Verde, na zona norte da cidade, visando garantir seus direitos a moradia, se aglomeraram em um protesto dentro e em frente ao prédio da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, para expor uma reivindicação em relação à demora na assinatura do contrato dos seus imóveis. O movimento foi formado somente por mulheres. As mutuárias quiseram conversar com o presidente da Câmara Municipal para que ele intercedesse em favor das famílias contempladas e ainda sem as chaves dos seus imóveis.

O presidente do Poder Legislativo, vereador Agnaldo Teixeira Barbosa, o “Agnaldo da Saúde” (PR), na companhia dos colegas vereadores José Bernardo Gomes Cabral (PSD), Marcílio Carlos Goulart (PT), Arnaldo Ribeiro Souza Junior, o “Arnaldinho” (PT), Joris Bento Xavier (PTC) e Ronaldo Alves Cordeiro (PSC), atenderam uma comissão de mulheres que representaram as demais que estão acampando a missão de acelerar o processo por parte da gestão Temóteo Brito e do Banco do Brasil.

agosd2Elas estão alegando que as casas foram entregues desde o último mês de dezembro, que o sorteio dos seus imóveis já foi realizado e que os cadastros já estão em mãos, contudo, está existindo uma demora absurda para se assinar o contrato e consequentemente tomar a devida posse da habitação. O secretário Municipal de Habitação, Agnaldo Ferreira dos Santos esteve no local e disse que o impasse deve se resolver ainda este mês, descrevendo que o Banco do Brasil tem alegado que ainda falta as escrituras das 1.000 casas populares que estão sendo confeccionadas pelo Cartório de Imóveis da Comarca.

agosd1O presidente da Câmara Municipal, vereador Agnaldo da Saúde com forma de solucionar a vida dos futuros moradores do Condomínio Santos Guimarães, lhes assegurando o direito à casa própria, requereu a Procuradoria Geral do Poder Legislativo que oficiasse o gerente geral do Banco do Brasil para comparecer a Câmara Municipal a fim de prestar os devidos esclarecimentos sobre a demora na entrega das casas aos seus futuros mutuários.

agosdO Residencial Santos Guimarães possui 1.000 unidades, em 250 blocos e em cada bloco (prédio) existe quatro apartamentos, dois térreo e dois no primeiro andar, onde foram investidos recursos exatos na ordem de R$ 59.821.572,79. Cada apartamento tem sala, cozinha com área de serviço conjugada, dois quartos, banheiro já adaptado de 4,5m² e apesar de ser apartamento, trata-se da maior casa popular de todos os programas habitacionais do governo federal, com 48 m². (Por Athylla Borborema).

  Categorias: