Vídeo: Temóteo Brito divulga herança de R$ 180 milhões em dívidas do município de Teixeira de Freitas

18 fevereiro 15:13 2017 Imprimir esta notícia

O prefeito de Teixeira de Freitas, Temóteo Alves de Brito (PSD), reuniu a imprensa teixeirense na noite desta sexta-feira (17/02), para divulgar o relatório do resultado do trabalho realizado pela sua equipe de transição. O trabalho de transição teve início em 5 de dezembro de 2016 e concluiu os trabalhos em 10 de fevereiro de 2017. A equipe técnica formada por especialistas em contas públicas e direito público apontou uma herança de R$ 180.577.449,49 em dívidas que o município terá que honrar.

A equipe de transição do prefeito Temóteo Brito, foi composta: pelo advogado Paulo Américo Barreto da Fonseca (Coordenador da Equipe); o advogado Charles de Melo Coelho; o advogado Valdey Ferreira da Silva; o mestre e doutor em educação Wander Augusto Policário; a contabilista e economista Maria Regina Brito Martins; o administrador de empresas Paulo Sérgio Saliba e pelo engenheiro agrônomo Jorge Henrique Secomandi Rodrigues.

O resultado do relatório foi encaminhado no último dia 10 de fevereiro para o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia e também para o Ministério Público Estadual de Contas do Estado da Bahia. Na coletiva a imprensa na noite desta sexta-feira (17), no auditório do Hotel Metrópole, no centro de Teixeira de Freitas, além do prefeito Temóteo Brito, fizeram parte da mesa, o presidente da Câmara Municipal, vereador Agnaldo Teixeira Barbosa, o “Agnaldo da Saúde” (PR), o líder do governo na Câmara Municipal, vereador Ronaldo Alves Cordeiro (PSC) e o Procurador Geral do Município, advogado Paulo Américo.

O relatório aponta que das dívidas renegociadas do município, o ex-prefeito João Bosco Bittencourt (PT), não honrou nenhum dos débitos com a Caixa Econômica Federal no valor de R4 3.310.00,36. Com o Banco do Brasil no valor de R$ 1.510.767,43. Com o DESENBAHIA no valor de R$ 1.033.389,94. Com precatórios junto ao Tribunal Regional Federal do Trabalho, no valor de 901.850,42.

rombodO relatório aponta uma dívida contraída somente nos quatro anos do ex-prefeito João Bosco junto a EMBASA no valor de R$ 2.314.362,81. E somente com o INSS a dívida do município de Teixeira de Freitas é de R$ 129.487.165,40. Conforme o relatório, quando o ex-prefeito João Bosco assumiu o município em 1º de janeiro de 2013, ele herdou uma dívida de R$ 29 milhões e deixou o município em 31 de dezembro de 2016, com uma dívida de R$ 138.557.536,36.

Ainda conforme o relatório da atual gestão, o ex-prefeito João Bosco deixou em 31 de dezembro de 2016, uma dívida de restos a pagar no valor de R$ 42.019.913,13 para fornecedores e prestadores de serviços. E nas contas do município ele deixou nos cofres, o valor de R$ 9.224.128.34.

Conforme o prefeito Temóteo Brito, a dívida total do município atualmente é de 180.577.449, 49. De acordo com ele, agora é fazer um trabalho de planejamento para que consiga sanar a situação financeira do município. Que por causa da situação que herdou, tem sido obrigado a tomar atitudes impopulares neste início de governo para que o município volte a sorrir no mais curto prazo de tempo possível.

Disse ainda, que já encaminhou a Câmara Municipal o projeto de reforma administrativa do município e aguarda a sua aprovação para poder sancioná-lo e, pois então, começar a promover suas nomeações necessárias para que de fato inicie o seu projeto administrativo para governar Teixeira. E mais uma vez pediu 120 dias de tolerância da população para poder ajustar as contas e o organograma administrativo da Prefeitura Municipal. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: