Vendas no varejo baiano caem 10,4%, mostra IBGE

Vendas no varejo baiano caem 10,4%, mostra IBGE
31 março 09:34 2017 Imprimir esta notícia

O comércio baiano segue sofrendo com a recessão econômica do país. Em janeiro, as vendas no setor caíram 10,4% em relação a igual mês do ano passado. Na comparação com dezembro de 2016, os dados do IBGE mostram estabilidade, após terem recuado 3,5% de novembro para dezembro do ano passado – na série livre de influências sazonais.

Com o resultado negativo de janeiro de 2017, o varejo baiano completa o segundo ano consecutivo de quedas na vendas, que vêm sendo registradas desde janeiro de 2015 (-3,7%). Nessa mesma comparação, a queda no varejo baiano foi mais intensa que a média nacional (-7%) e acompanhou o movimento de recuo verificado em 24 das 27 unidades da federação, com destaque em termos de magnitude da taxa, para o Distrito Federal (-20,9%).

Com os resultados de janeiro, na Bahia, o acumulado em 12 meses para as vendas do varejo mostram uma queda de 11,8%, com leve desaceleração em relação ao recuo de 12,1% verificado nos 12 meses encerrados em dezembro do ano passado.

Ainda assim, variação negativa é o dobro da média nacional (-5,9%) e se manteve como a quarta maior entre os estados, acima apenas de Rondônia (-12,4%), Pará (-13,8%) e Amapá (-16,7%).

Para o comércio ampliado – que engloba o varejo e as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção – houve queda de 8,2% na Bahia, frente a janeiro/16, recuo maior que o registrado em dezembro (-6,8%) e praticamente duas vezes a queda nacional (-4,8%). (Da redação TN)

 

 

  Categorias: