Vereador Arnaldinho denuncia na tribuna possível desvio nos recursos do PTTS em Teixeira de Freitas

Vereador Arnaldinho denuncia na tribuna possível desvio nos recursos do PTTS em Teixeira de Freitas
17 maio 20:32 2018 Imprimir esta notícia

O vereador Arnaldo Ribeiro ‘Arnaldinho’ (PT), usou a tribuna na sessão desta quarta-feira (16), para denunciar um possível desvio de verbas no programa do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS), no município de Teixeira de Freitas. Ele requereu providências do município no sentido que se apure a denúncia a ele chegada e prometeu que formará uma comissão de vereadores para investigar a possível irregularidade de desvio de verbas do programa que visa beneficiar famílias e baixa renda que são mutuárias dos conjuntos habitacionais.

“O Déficit habitacional é um dos problemas que mais preocupam, uma boa casa que proporcione condições de moradia e qualidade de vida à família, vem se tornando a cada dia um dos grandes desejos da população brasileira. E o PTTS existe com cursos promovidos com recursos vindos do Ministério das Cidades como forma de investir no conhecimento da formação cidadã dos mutuários dos conjuntos habitacionais. A denúncia de desvio destes recursos é coisa grave e não devemos admitir, vamos averiguar as informações e queremos descobrir onde existe a falha, se é ilícita ou é técnica, e se existe queremos a punição dos culpados”, salientou o vereador Arnaldinho.

O Projeto de Trabalho Técnico Social desenvolve ações de apoio e fortalecimento à participação efetiva das famílias beneficiárias na implementação do projeto habitacional, através de atividade que promovem a inclusão social e produtiva, tendo em vista garantir a habitabilidade familiar e comunitária, a geração de renda e, consequentemente, a sustentabilidade do projeto.

O projeto cria mecanismos capazes de viabilizar a participação dos beneficiários nos processos de decisão, implantação e manutenção dos bens e serviços, a fim de adequá-los às necessidades e à realidade dos grupos sociais atendidos, bem como incentivar a gestão participativa, garantindo a sustentabilidade do empreendimento. (Por Athylla Borborema)

  Categorias: