Vereador Arnaldinho propõe aulas de empreendedorismo na rede municipal de ensino

Vereador Arnaldinho propõe aulas de empreendedorismo na rede municipal de ensino
17 março 10:35 2018 Imprimir esta notícia

Na sessão ordinária de quarta-feira do último dia 14 de março, da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, o vereador Arnaldo Ribeiro Souza Júnior, o “Arnaldinho” (PT), teve aprovada uma proposição legislativa pelo plenário da casa requerendo ao Poder Executivo por meio da Secretaria Municipal de Educação que sejam implantadas aulas com Noções de Empreendedorismo em parceria com o SEBRAE nas escolas da rede municipal de ensino.

Conforme o vereador Arnaldinho, autor da proposição legislativa, a missão de uma escola é formar cidadãos para o mundo. Assim, entende-se que ela deve formar em seus alunos as competências necessárias para que eles sejam adultos bem-sucedidos. Ou seja: as aulas de empreendedorismo na escola são um diferencial na preparação para o mercado de trabalho. Quando adultos, alunos que receberam noções de empreendedorismo têm mais condições de atingir o sucesso em suas carreiras.

Ainda de acordo com o vereador Arnaldinho, além de preparar para o futuro no mercado de trabalho, a educação empreendedora traz benefícios imediatos às crianças e jovens. É através dela que os alunos podem ser estimulados a ter ideias criativas, persistência, comprometimento e autoconfiança. “Para conseguir levar o empreendedorismo às salas de aula, a escola precisa adotar algumas posturas diferentes. Em primeiro lugar, é preciso favorecer metodologias de ensino criativas, em vez de insistir em aulas retrógradas. Nesse processo os recursos tecnológicos podem ser grandes aliados, já que o aluno também precisa se adequar às novas tecnologias”, destaca.

Para o parlamentar, também é fundamental capacitar o professor para que se consiga incluir o empreendedorismo na educação. “O docente deve estar apto a trabalhar a interdisciplinaridade e as tecnologias mais modernas em suas aulas, o que exige um treinamento específico. Quando há um professor com o perfil adequado, pode-se até incluir na grade de horários uma disciplina de empreendedorismo, dedicada exclusivamente a incentivar esse tipo de prática. Entretanto, mesmo que haja essa disciplina, todos os professores devem abordar o assunto em suas aulas, da maneira que for mais adequada às suas matérias”, ressalta Arnaldinho.

Segundo o vereador Arnaldinho, independente de haver disciplina ou não, já é obrigação da escola promover o incentivo ao empreendedorismo que deve ser uma causa de toda a escola, onde alunos e professores precisam estar engajados. Mas informa que tem confia na percepção do prefeito Temóteo Brito (PSD) que é um empreendedor nato para regulamentar a sua proposta, porque acredita o vereador Arnaldinho, que o planejamento do conteúdo de uma aula de empreendedorismo deve partir da ideia de transformar a realidade em que os alunos se inserem e, para isso é possível propor projetos e atividades práticas. Assim, os alunos conseguem desenvolver uma visão estratégica, perseverança e planejamento. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: