Vereador Jóris Xavier diz que foi à ONU cobrar solução para o caso do pai assassinado

Vereador Jóris Xavier diz que foi à ONU cobrar solução para o caso do pai assassinado
07 abril 19:27 2017 Imprimir esta notícia

“Caso Gel Lopes chega à ONU”. Foi com esse título em seu perfil pessoal no Facebook que o vereador Jóris Xavier, o “Jóris de Gel”, informou que visitou a Organização das Nações Unidas (ONU), pedindo esclarecimento para o assassinato do seu pai, Gel Lopes, ex-vereador e jornalista, executado a tiros em Teixeira de Freitas.

“Estive na sede da ONU em Brasília, para clamar por JUSTIÇA, solicitando apuração no crime do meu saudoso pai. Na oportunidade, entreguei o ofício na condição de parlamentar em exercício e jornalista por profissão, solicitando, também, proteção à minha vida e dos meus familiares. São 3 anos sem respostas do estado, e compreendi que a ONU é o caminho correto no momento. Não aceitaremos a impunidade, não aceitaremos a inércia das autoridades baianas, pois o atentado contra qualquer pessoa é uma ofensa à liberdade de expressão. Gel Lopes tem família”, escreveu.

onudO jornalista Jeolino Lopes Xavier “Gel Lopes”, de 44 anos,  foi assassinado na rua da Saudade, no bairro Bela Vista, em Teixeira de Freitas, crime ocorrido na noite  do dia 27 de fevereiro de 2014. Três anos e um mês depois o crime continua insolúvel. Gel Lopes foi assassinado ao lado da namorada e de um amigo radialista, quando dirigia o seu veículo Volkswagen Voyage, plotado com o nome e logomarca do seu site “Portal N3”. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: