Evando Rodrigues concede entrevista ao JD e se posiciona contrário ao eucalipto em Itamaraju

30 setembro 14:08 2017 Imprimir esta notícia

Nesta sexta-feira, dia 29 de setembro, o vereador itamarajuense Evando Rodrigues (SD), foi o convidado do Jornal do Descobrimento, apresentado de segunda a sexta, das 12h às 13h30, na Rádio Câmara de Teixeira de Freitas (90,9 FM). A entrevista previamente agendada pela produção do programa, discutiu basicamente dois assuntos: Inauguração da Policlínica Regional de Saúde, sediada em Teixeira de Freitas e a possibilidade da liberação do plantio de eucalipto no município de Itamaraju.

evandodd1Sobre a Policlínica, que será inaugurada pelo Governo do Estado nas próximas semanas, Evando Rodrigues festejou a chegada da unidade, pois na sua opinião vai minimizar a demanda nos hospitais municipais e centralizar a prestação de serviços especializados na área médica. “A chegada da Policlínica precisa mesmo ser festejada por todos nós que vivemos aqui na região, pois sabemos o sofrimento da população, principalmente a mais carente, para conseguir ter acessos a procedimentos especializados. No nosso caso em Itamaraju, onde a saúde pública não passa por um bom momento, esses serviços vão significar mais qualidade de vida”, disse.

Sobre uma visita à fábrica da Suzano feita pelo prefeito Marcelo Angênica, seu vice Téa Pires, secretários municipais e até vereadores, Evando Rodrigues confirmou que também recebeu o convite e preferiu não ir, pois na sua opinião a papeleira só passaria os efeitos positivos da monocultura. “Se tenho uma opinião formada contrária ao plantio do eucalipto em Itamaraju, não havia motivo para que fizesse parte dessa comitiva. Mais de 80 por cento da população itamarajuense não quer o plantio de eucalipto e eu, como representante desse povo, não tenho o direito de posicionar-me de outra maneira”, ressaltou.

O município de Itamaraju, ao contrário da maioria dos municípios da região, possui uma legislação específica que restringe o plantio de eucalipto em grande escala. Atualmente os donos de propriedades rurais podem plantar uma porcentagem estabelecida na lei. O movimento encabeçado pela Associação Baiana de Base Florestal (ABAF), com o apoio das empresas papeleiras e que estaria ganhando simpatia do prefeito Marcelo Angênica, parte do seu secretariado e alguns vereadores de sua base, teria o objetivo de revogar a legislação atual e abrir completamente o plantio.

Comitiva do prefeito Marcelo Angênica visita a Fábrica da Suzano em Mucuri

Comitiva do prefeito Marcelo Angênica visita a Fábrica da Suzano em Mucuri

Ainda segundo o vereador Evando Rodrigues, o município de Itamaraju, além do seu território íngreme, é composto por pequenas propriedades e alterar o perfil desses produtores e de suas propriedades, poderia haver uma demandada de pessoas do campo para a periferia da cidade. “Os exemplos da região já deixam claro que nos municípios tomados pelo eucalipto, a produção agrícola é diminuída, quando não desaparece completamente. Nas feiras livres de Itamaraju encontramos diversificação e o eucalipto traz desertificação”, taxou. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: