Violência: Itabuna tem 4 homicídios em menos de 12h

Violência: Itabuna tem 4 homicídios em menos de 12h
03 fevereiro 18:36 2016 Imprimir esta notícia

A polícia de Itabuna registrou três homicídios, no município, entre 20h30 desta terça e 1h da madrugada desta quarta, dias 2 e 3 de fevereiro. Desde o dia primeiro de janeiro até agora, foram 20 homicídios.

Na tarde de terça (2), um homem apontado como autor de vários assaltos na região da Mangabinha foi morto a tiros. Rafael Santos era conhecido como “Tito” e residia em uma comunidade no Lomanto.

O primeiro homicídio da noite ocorreu no Alto da Lua, na Mangabinha. Denisson de Jesus Nascimento levou, pelo menos, oito tiros de pistolas. Os tiros foram disparados por dois homens, por volta das 20h30. Denisson acabou executado um dia após completar 26 anos.

Já no final da noite, um comerciário foi executado próximo ao Centro Administrativo Firmino Alves, sede da Prefeitura de Itabuna, no Banco Raso. A vítima foi identificada como César Alves, que residia no BNH.

Poucos minutos depois, no início da madrugada desta quarta (3), criminosos, de cima de uma moto, atiraram em um homem na Praça Simão Fittermann, no São Caetano. A vítima ainda não foi identificada. (Informações: Blog Pimenta)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.