Valmir Assunção confirma efetivação do registro da candidatura de Lula ao palestrar em Teixeira de Freitas

Valmir Assunção confirma efetivação do registro da candidatura de Lula ao palestrar em Teixeira de Freitas
30 abril 10:07 2018 Imprimir esta notícia

O vereador Arnaldo Ribeiro Souza Junior, o “Arnaldinho” (PT) foi o precursor de uma reunião política na manhã deste último sábado (28/04), no plenário Francistônio Alves Pinto, da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, com a presença do vice-presidente do Partido dos Trabalhadores no Estado da Bahia, Tássio Brito de Oliveira e do deputado federal Valmir Assunção (PT). Houve ainda a presença dos ex-vereadores Ariston Pinheiro e Júlio Garotinho, inúmeras outras autoridades politicas da cidade e dos municípios vizinhos, como os vereadores de Mucuri Aguinaldo Moreira da Silva (PT) e o presidente da Câmara Jose Mendes Fontoura, o “Zé do Boi” (PMDB), além de militantes, professores, estudantes e representantes de entidades sociais.

O vereador Arnaldinho disse que a reunião foi objetivando fazer uma prestação de contas do mandato do deputado federal Valmir Assunção e ouvi-lo sobre as novas orientações para este ano de eleição dentro do partido. “O processo eleitoral deste ano será um evento de importância singular na história brasileira e devemos estar preparados para o desafio que se avizinha. O centro político é restabelecer o processo democrático brasileiro após a interrupção traumática causada pela elite conservadora e retrógrada do nosso país e garantir ao povo o direito de escolher seus governantes de forma livre e direta, sem tutelas de qualquer natureza e sem subterfúgios institucionais que impeçam a manifestação da vontade das pessoas”, disse Arnaldinho.

arnald2Na sua palestra o deputado federal Valmir Assunção criticou o estado de perseguição ao ex-presidente Lula, que na ausência de um nome para disputar as eleições com Lula, procuram demonizá-lo, previu a reeleição tranquila do governador Rui Costa (PT) na Bahia e confirmou que vai ser sim efetivado o registro da candidatura de Lula no mês de agosto. O deputado enfatizou o papel do Partido dos Trabalhadores na luta dos trabalhadores sem terra e conclamou a todos os presentes para mobilização constante, principalmente neste ano de eleição, que considerou um ano acirrado e tensionado pelas pressões jurídicas que vem sofrendo a maior liderança do partido, Luiz Inácio Lula da Silva.

Disse que as eleições não terminarão no dia 07 de outubro de 2018, já que os deputados que se reelegerão serão praticamente os mesmos que aprovaram as reformas trabalhistas, congelaram os investimentos em educação e saúde por 20 anos e se empenham pela reforma da previdência; e que será preciso uma mobilização permanente da sociedade para restabelecer as conquistas sociais dos 13 anos de governo do PT. Muito confiante no registro da candidatura de Lula em agosto, Assunção garantiu que não há plano “B”, depois da prisão de Lula, o plano é e será sempre o plano “L”, com a vitória de Lula no primeiro turno.

arnald1“Se Lula tivesse com 1% de intenções de voto nas pesquisas, não tinha julgamento, não tinha debate sobre prisão, não tinha confisco de passaporte e nem se efetivava a sua prisão. O que está em jogo é a disputa de quem vai ganhar as eleições em 07 de outubro de 2018, portanto, a direita fará de tudo para impedir que Lula dispute as eleições”, afirmou o Valmir. Para ele, a prisão de Lula é a continuidade do ʹgolpe contra a ex-presidente Dilma. Ainda segundo o deputado, Lula é a ʹúnica solução para o paísʹ. “O povo reconhece Lula em um momento como esse, onde o presidente golpista retira os direitos da classe trabalhadora. Reforma trabalhista que é uma tragédia. E, insistiu em fazer a reforma da Previdência para que as pessoas não tenham direito de se aposentar ou tenha mais dificuldade de se aposentar”, disse.

arnaldE acrescentou: “Rasgaram a Constituição e aceleraram um processo para que um juiz realizasse seu sonho de prender o maior líder político que esse país já teve. É só olhar para a multidão que o acompanha. O povo não está aceitando essa prisão”, salienta o parlamentar, lembrando que o Brasil registrou atos em defesa de Lula por todos os estados. “Lula não reconhece o processo, ele é inocente. Mesmo preso, ele está tranquilo e sereno, pois sabe que não cometeu crime algum. A população não vai aceitar que o seu maior líder, aquele que mudou as vidas das pessoas, continue preso injustamente por uma caçada judicial que entra para história do Brasil”, destacou o deputado federal Walmir Assunção. (Da redação TN).

  Categorias: