Acusados de assaltos em série e até sequestro, morrem em confronto com a PM de Teixeira de Freitas

Acusados de assaltos em série e até sequestro, morrem em confronto com a PM de Teixeira de Freitas
03 novembro 19:05 2015 Imprimir esta notícia

Na tarde desta terça-feira, dia 3 de novembro, policiais da 87ª Companhia Independente da Polícia Militar de Teixeira de Freitas, inclusive guarnições do PETO/SME, deslocaram-se ao bairro São Lourenço, na região central da cidade, onde dois indivíduos acusados de estarem cometendo assaltos em série, estariam escondidos numa casa. Chegando ao lugar os militares fizeram um cerco ao imóvel, localizado à rua Adelino Medeiros, momento que teriam sido recebidos a tiros.

No revide policial os dois acusados, Paulo Henrique Cardoso e Adenilson Silva Cardoso, acabaram sendo atingidos e mesmo tendo sido socorridos ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), acabaram não resistindo e morreram. Com a dupla os policiais apreenderam dois revólveres, ambos de calibre 38, sendo um com seis cartuchos, sendo 4 picotados e 2 deflagrados e o outro,  com 05 munições, duas intactas e três picotadas. Segundo os policiais que participaram da operação os dois acusados, vinham passando mensagens através de uma rede social, ameaçando vários militares de morte.

A dupla, segundo a polícia, era autora de diversos assaltos à mão armada na cidade, alguns deles cometidos em companhia de um elemento conhecido por “Kepão”, que também acabou morrendo recentemente em confronto com a Polícia Militar.

Entre os crimes atribuídos à dupla, estão vários assaltos contra estabelecimentos comerciais, sequestros relâmpagos, além de furtos e roubos contra transeuntes. Os dois criminosos já tinham sido reconhecidos através de fotografias  pelo proprietário de um mercadinho, onde além do roubo, efetuaram um disparo contra o dono.

Após contatado os óbitos os corpos foram removidos ao Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT), para exames de necropsia. Os dois tinham residências declaradas no bairro Liberdade I, na região sul da cidade, onde supostamente se escondiam após os crimes. (Por Ronilfo Brito e Tyago Ramos)

  Categorias: