Advogado invade escritório, assassina um e alveja dois em Teixeira de Freitas

Advogado invade escritório, assassina um e alveja dois em Teixeira de Freitas
19 agosto 20:02 2014 Imprimir esta notícia

Um escritório especializado em gerenciamento de fazendas de café na região, sediado no primeiro andar do edifício da Unigraf, na Rua Felinto Muller, nº 31, no centro de Teixeira de Freitas, foi invadido por volta das 15h desta terça-feira (19/08), e três das quatro pessoas que estavam no espaço foram alvejadas a tiros.

O dono do escritório, Nelson Gonçalves Guimarães Filho, 48 anos, foi morto com dois tiros no tórax e um de raspão na cabeça. Sua esposa, Rogéria Zatta Guimarães e seu design e primo Juliano Guimarães Silva, 30 anos, saíram feridos. O criminoso fugiu numa Caminhonete Ford, modelo Ranger, cor prata, Placa Policial FBL-2306, licenciada de Barueri-SP.

No local os peritos Paulo Libório e Everton dos Anjos, recolheram 16 cápsulas de cartucho calibre 380. Pelo cenário e evidências apuradas, conforme o perito criminal Paulo Libório, o criminoso descarregou o pente da arma nas suas três vítimas. Pelos menos 8 projéteis transfixaram a parede e atingiram a estrutura física e moveleira do escritório do Teixeira News, que fica estabelecido ao lado. Dentro do escritório do Jornal Teixeira News os peritos recolheram pelos menos 5 projéteis amassados. No momento, o escritório do TN estava sem nenhum funcionário na redação.

O delegado Júlio Telles, que preside o inquérito do crime, apurou que a vítima Nelson Gonçalves Guimarães Filho, havia discutido com o autor na rua em frente e após ter virado as costas para o mesmo, foi alvejado com o primeiro tiro de raspão na cabeça, quando correu subindo as escadarias para se refugiar no seu escritório, mas acabou alcançado e morto. Outras duas pessoas também foram alvejadas.

O autor do crime foi preso 40 minutos depois por policiais da CAEMA – Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica de Posto da Mata, na altura do Km-914, nas imediações do povoado de Bela Vista, em território de Nova Viçosa. O criminoso trata-se do advogado Danilo Ungaro, 34 anos, com registro na OAB de São Paulo e é dono de fazendas de plantação de café na região, inclusive uma delas da reta da BR-101, entre Teixeira e Itamaraju. Fazendas estas que ficam sobre as divisas dos territórios de Itamaraju, Prado, Vereda e Teixeira de Freitas. E teria cometido o crime por causa de uma dívida que estava sendo discutida com sua vítima que era seu terceirizado. Com ele, a polícia apreendeu a arma do crime com um pente vazio e mais outro pente municiado de cartuchos intactos. (Por Athylla Borborema)

  Categorias: