Corpo encontrado em plantação de euncalipto é de idoso que estava desaparecido em Teixeira de Freitas

Corpo encontrado em plantação de euncalipto é de idoso que estava desaparecido em Teixeira de Freitas
07 fevereiro 20:39 2019 Imprimir esta notícia

O idoso Zenilzo Patez da Silva, o “Zezito”, de 67 anos, saiu de sua residência na manhã de quinta-feira do último dia 3 de janeiro, localizada à rua Pedra Nova, no bairro São Lourenço, região central de Teixeira de Freitas, para ir à agência da Caixa Econômica Federal (CEF), na Avenida Presidente Getúlio Vargas, próximo da antiga sede da Ciretran e desde então não deu mais notícia.

Nesta última quarta-feira, dia 6 de fevereiro, 33 dias após o desaparecimento, a Polícia Civil de Teixeira de Freitas foi informada através de populares, sobre um corpo em estado de decomposição que havia sido encontrado numa plantação de eucalipto nas imediações do distrito de Espora Gato, interior do município de Caravelas.

Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) acompanhou o delegado Bruno Ferrari ao local, onde foi comprovada a existência do corpo, com uma corda presa ao pescoço e amarrada em uma árvore.

Segundo o delegado Ferrari, os indícios eram fortes de que o corpo tratava-se do idoso desaparecido, mas, que somente após exames no IML poderia haver a identificação formal. Os exames foram solicitados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), e o perito técnico (Papiloscopista) Danilo Maia, conseguiu realizar a dissecação dos dedos e reidratação da epiderme em solução de hidróxido de sódio, potássio e álcool, regenerando as papilas dérmicas, confirmando tratar-se do cadáver de Zenilzo Patez da Silva, o “Zezito”, de 67 anos.

Nesta quinta-feira (7), o delegado Bruno Ferrari, que já vinha investigando o caso, disse que não está descartada a hipótese de suicídio, mas garantiu que outras investigações serão desenvolvidas a partir de agora, pois oficialmente nenhuma outra possibilidade pode ser descartada. (Da redação TN)

  Categorias: