CrediBahia: R$ 3,5 milhões emprestados para microempreendedores de Teixeira de Freitas

CrediBahia: R$ 3,5 milhões emprestados para microempreendedores de Teixeira de Freitas
19 dezembro 10:23 2018 Imprimir esta notícia

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Flávio Guimarães, reuniu, na sede da Secretaria, representantes da imprensa e do comércio para falar do demonstrativo de volume de empréstimos aos microempreendedores da cidade, que foi feito pela prefeitura municipal, através do Programa CrediBahia. “Nosso objetivo é fortalecer as empresas para gerar mais emprego aos teixeirenses. Teixeira de Freitas é uma cidade que prospera e pesquisas do Sebrae confirmam que mais de 80% das empresas, que abrem aqui, não fecham as portas, especialmente, nos primeiros anos de existência”, garantiu.

Flávio Guimarães garantiu que janeiro até agora houve um volume de R$ 3,5 milhões em empréstimos aos microempreendedores da cidade. “Nós acreditamos que o desenvolvimento econômico de uma cidade perpassa pelos micros e pequenos empreendedores”, disse o secretário, acrescentando que esse crédito é dado a empresas de qualquer segmento do empreendedorismo urbano que tenham faturamento de até R$ 120 mil. O valor do crédito varia entre R$ 200,00 a R$ 10.000,00, sendo que, o máximo na primeira carta de crédito é de R$ 1.500,00 e isso vai aumentando conforme o empreendedor pague a dívida.

Fugindo da burocracia

Adenilton Gonçalves Pereira, dono da empresa Novo Lar, que trabalha com móveis, assinou um contrato com o CrediBahia no valor de R$ 10 mil. Ele disse que há 16 anos trabalha nesse segmento de mercado e quando procurou os bancos para conseguir um crédito não obteve resposta favorável, tendo os pedidos de empréstimos negados. Ele conseguiu com o CrediBahia um dinheiro que ajudou alavancar o seu comércio.

“Aqui eu pude encontrar um apoio, um padrinho”, disse o comerciante que já trabalhou comprando mostruários nas lojas, também com móveis seminovos e atualmente trabalha com móveis novos, empregando 8 funcionários. “Esse programa me deu suporte para continuar no mercado. Só tenho a agradecer. Esse é um dos melhores projetos para a economia da cidade, pois olha para o pequeno empreendedor”. (Da redação TN)

  Categorias: