Eletrobras lança oferta de ações para privatização da companhia

A Eletrobrás entregou na sexta-feira, 27 de maio, os documentos necessários para realizar a oferta de ações que vai resultar na privatização. Com isso, a empresa lança oficialmente ao mercado uma operação que pode movimentar cerca de R$ 30 bilhões, pelas estimativas do governo. As informações são do G1.

Eletrobras lança oferta de ações para privatização da companhia

A operação envolverá uma oferta primária (de ações novas) e secundária (de ações já existentes) de ações ordinárias (ações com direito a voto) realizada simultaneamente no Brasil e no exterior.

A oferta primária será, inicialmente, de 627.675.340 novas ações. O comunicado diz ainda que a quantidade de ações da oferta inicial poderá ser acrescida de um lote suplementar de até 15% do total das ações, aponta a Reuters.

O início do período de reserva será de 3 a 8 de junho (7 de junho para a reserva prioritária), segundo comunicado entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O processo de coleta de intenções de investimento (“bookbuilding”) será em 9 de junho, quando será definido o preço por ação.

Com o lançamento oficial da oferta ao mercado, os próximos passos são o “roadshow” de apresentação da oportunidade a investidores e a coleta de intenções de investimento, quando se apura efetivamente a demanda do mercado pela operação e o valor final por ação da oferta.

Eletrobras lança oferta de ações para privatização da companhia

Por que um dos principais responsáveis pela venda do WhatsApp ao Facebook diz se arrepender do negócio

Eletrobras lança oferta de ações para privatização da companhia

Bolsonaro veta nova Lei Aldir Blanc, que previa R$ 3 bilhões para Cultura