Em delação, Delcídio diz que Aécio recebeu propina

Em delação, Delcídio diz que Aécio recebeu propina
15 março 19:10 2016 Imprimir esta notícia

Na delação premiada, o senador Delcídio do Amaral (PT) disse que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, recebeu propina de Furnas, empresa de economia mista subsidiária da Eletrobras.

“Questionado ao depoente quem teria recebido valores de Furnas, o depoente disse que não sabe precisar, mas sabe que Dimas (Toledo, ex-presidente de Furnas) operacionalizava pagamentos e um dos beneficiários dos valores ilícitos sem dúvida foi Aécio Neves”, diz a delação.

Aécio já tinha sido citado pelo doleiro Alberto Youssef, que também afirmou que ele recebia propina de Furnas, mas na ocasião não foi aberto inquérito para investigar o caso.

Delcídio disse que Dimas possui “vínculo muito forte” com Aécio, que o teria indicado para o cargo na época da gestão de Fernando Henrique Cardoso (FHC).

Ele também contou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva questionou para ele quem era Dimas Toledo em maio de 2005. “Eu assumi e o Janene veio pedir pelo Dimas. Depois veio o Aécio e pediu por ele. Agora o PT, que era contra, está a favor. Pelo jeito ele está roubando muito”, teria dito Lula.

Delcídio também afirmou que ouviu de Janene que Aécio era “beneficiário de uma fundação sediada em um paraíso fiscal, da qual ele seria dono ou controlador de fato”.

A fundação estaria em nome da mãe ou do próprio Aécio.

Ele ainda apontou que Aécio teria atrasado o envio de dados do Banco Rural durante a CPI dos Correios com o objetivo de maquiar informações que poderia comprometer o tucano e outros políticos.

Delcídio explicou que soube da informação pelo então secretário-geral do PSDB, Eduardo Paes, fato que foi confirmado para ele por Aécio. (A Tarde)

  Categorias: