Empresas que superfaturaram repelentes no ES são multadas em mais de R$ 1,7 milhão

Empresas que superfaturaram repelentes no ES são multadas em mais de R$ 1,7 milhão
20 dezembro 22:00 2018 Imprimir esta notícia

Empresas envolvidas em esquema de superfaturamento na venda de repelentes para o Governo do Estado do Espírito Santo, são sentenciadas com uma multa de R$ 1,762 milhão. As três empresas envolvidas foram condenadas nesta semana pelo crime, que aconteceu em 2016.

Na época, a Secretaria Estadual de Saúde comprou 75 mil unidades de repelentes e após apurações, a  Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont) mostrou indícios de superfaturamento. O valor pago pelos cofres estaduais foi de pouco mais de R$ 1 milhão, o que era considerado três vezes mais caro que o padrão.

Segundo as informações do Secretário Estadual de Controle e Transparência, Marcos Pugnal, a fraude contou com o envolvimento de três empresas e três servidores públicos, sendo um deles o ex-Sub Secretário de Saúde, José Hermínio Ribeiro. “O esquema limitou a concorrência justa de outras empresas no fornecimento dos repelentes e a empresa vencedora ainda superfaturou o valor do produto”, afirmou o secretário.

No total, foi um prejuízo de mais de um milhão de reais as empresas condenadas, além da multa estão impedidas de participar de licitações públicas durante um período de dois anos. (Informações: Folha Vitória)

  Categorias: