Estelionatário se passa por gerente de dono de supermercado e por pouco não aplica golpe de R$ 10 mil em Teixeira de Freitas

Estelionatário se passa por gerente de dono de supermercado e por pouco não aplica golpe de R$ 10 mil em Teixeira de Freitas
06 janeiro 11:15 2016 Imprimir esta notícia

Está preso na carceragem da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas, após uma ação rápida de policiais militares do 1º Pelotão, guarnição especializada na 87ª CIPM, Lindevaldo dos Santos Alves, de 37 anos, que disse morar na rua Manoel Félix Correia, bairro Castelinho, na região leste da cidade.

Segundo informações da polícia, o indivíduo, chegou na tarde desta terça-feira, dia 05 de janeiro, em um estabelecimento comercial da cidade e se dizendo gerente do comerciante e pecuarista Carlos Faé, dono do Supermercado Faé, um dos mais conhecidos da cidade, começou a efetuar compras de produtos rurais. O comerciante relatou que chegou a liberar o pedido, e que o valor dos produtos superava a quantia de R$ 10 mil.

Mas na hora de finalizar o pedido o empresário desconfiou, saiu um pouco e ligou para a Polícia Militar. Pouco tempo depois os militares do 1º Pelotão chegaram e prenderam o acusado em flagrante. Além da tentativa do golpe, o elemento ainda usou o nome falto de Fernando Sousa Amorim, nas notas que assinou como suposto gerente de Carlos Faé. Lindevaldo é acusado de aplicar o mesmo golpe contra outros dois estabelecimentos comerciais da cidade.

linded1Após a prisão em flagrante o acusado acabou sendo conduzido e apresentado ao delegado Manoel Andreeta, de plantão nesta terça-feira, dia 5 de janeiro, na sede da 8ª Coorpin. Com ele a polícia apreendeu um Fiat Palio, de cor prata, placa policial JQJ-0049, licenciado de Teixeira de Freitas. A polícia procura agora um suporto comparsa de Lindevaldo, que se identificaria como pastor evangélico e que seria mentor dos golpes.

Quando era ouvido os outros dois comerciantes compareceram à sede da 8ª Coorpin e reconheceram o elemento como o autor dos golpes. Na sequência Lindevaldo levou a polícia até sua casa, onde entregou alguns produtos. O delegado Andreeta o indiciou por receptação e realiza outras investigações em torno do caso. O acusado ainda poderá responder por falsidade ideológica. (Por Ronildo Brito)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.