Faixa de motorista com pedido de emprego chama a atenção na BR-101

Faixa de motorista com pedido de emprego chama a atenção na BR-101
03 março 10:10 2016 Imprimir esta notícia

Uma faixa chamou a atenção de quem passou pela BR 101, na Serra-ES., na noite de segunda-feira e durante o dia de terça, dias 01 e 02 e março. “Sou motorista, categoria D, desempregado, socorro! Preciso trabalhar”, dizia o recado escrito pelo desempregado Fernando da Silva Lima, 26, numa tentativa de chamar a atenção de algum patrão ou recrutador que pudesse passar por ali.

Fernando é um dos 46,9 mil trabalhadores do Espírito Santo que viram suas vagas de emprego serem fechadas nos últimos 12 meses. Só em janeiro deste ano, foram 2.933 postos de trabalho a menos em todo o Estado.

Em meio a um contingente cada vez maior de desempregados em busca de recolocação, como se destacar da multidão e conseguir uma vaga? Segundo especialistas em RH, algumas coisas podem ser feitas para sair na frente dos concorrentes.

“Quem quer um emprego deve se preparar bastante para o mercado, que é competitivo. Tem que fazer o melhor currículo, tem que saber se apresentar, e evitar erros básicos na hora de escrever e falar o português. Tem que ter atitude positiva frente à busca e perseverar. Enquanto muitos esmorecem, outros acreditam e buscam. E isso faz uma certa diferença”, diz o consultor de carreiras Elias Gomes.

Outro ponto importante em relação ao currículo é a qualificação. Enquanto a pessoa está desempregada, ela tem que melhorar o currículo com mais qualificação, até com cursos de graça, diz a especialista em pessoas e diretora da Curry Coaching, Gisélia Curry.

“Não adianta ficar em casa vendo TV, tem que participar de eventos, fazer cursos gratuitos, oportunidade de reciclagem e de conhecer gente. E fazer uma autoavaliação. Dentro do mercado, onde estou? Na minha área, minhas qualificações são competitivas? Onde posso buscar qualificação? E traçar ações”, analisa.

Um dos itens mais valiosos para encontrar emprego, segundo a diretora de desenvolvimento e conhecimento da ABRH Espírito Santo, Neidy Christo, é ter uma boa rede de relacionamentos.

“Networking não é mandar o currículo quando fica desempregado para alguém que você conhece. É manter uma rede viva de relacionamentos, é lembrar de dar parabéns para as pessoas quando ainda não precisa delas, falar com as pessoas. Porque quando abrir vaga, você vai saber primeiro”. (Informações: A Gazeta)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.