Familiar diz que autor de homicídio contra idoso tem problemas mentais e pede perdão

Familiar diz que autor de homicídio contra idoso tem problemas mentais e pede perdão
17 outubro 11:20 2018 Imprimir esta notícia

O pequeno comerciante Valmir Francisco dos Reis, de 67 anos, foi assassinado e decapitado com uma ferramenta usada na construção civil, popularmente conhecida como ‘cegueta’, na manhã desta terça-feira, dia 16 de outubro, em Teixeira de Freitas. O acusado de cometer o crime, Daniel Oliveira Lima, de 28 anos, que está preso, era vizinho da vítima.

O crime aconteceu na rua Genário Pinheiro, no bairro Redenção, região oeste da cidade e o criminoso foi seguro por populares e logo depois entregue à Polícia Militar. Para cometer o crime, Daniel teria pulado o muro da casa do idoso e o atacado no interior de sua oficina de consertos de panelas e outros utensílios domésticos.

Na tarde desta terça-feira (16), horas após o crime, uma irmã do assassino divulgou uma carta à sociedade, pela qual lamenta o ocorrido, pede perdão à família do comerciante e alega que o familiar tem problemas mentais. “Eu como irmã peço perdão à família da vítima, mas são duas famílias que sofrem nesse momento tão difícil. Daniel [assassino] é um bom rapaz, ele havia sido internado em uma clínica psiquiátrica no ES. Apresentou melhora e o trouxemos para Teixeira de Freitas. Ele estava bem, trabalhando, mas nos últimos dias entrou em surto”, escreveu.

E continuou: “Tentou várias vezes se matar, tentou se afogar. Tentou várias vezes pular da janela do prédio onde nossa mãe mora. Ontem estava internado na UPA porque cortou a veia do próprio braço para se matar. Ele fugiu da UPA e nesse momento estávamos todos atrás dele nas ruas. Infelizmente em Teixeira não tem centro especializado para pessoas com distúrbios mentais. Só peço Perdão! E não o julguem pois ele estava fora de si, e nem conhecia o senhor Valmir, nunca o viu. Então, não houve motivo. Ele estava tão fora de si, que também tentou contra minha vida”.

Sobre outro assassinato atribuído a Daniel, a familiar conta que na época ele havia alugado um carro para a vítima e esse caso já estaria resolvido com a Justiça.

A expectativa é que Daniel Oliveira Lima, de 28 anos, em virtude da violência empregada no assassinato do comerciante Valmir Francisco dos Reis, de 67 anos, passe por uma avaliação psicológica e se ficar comprovado o grave distúrbio, como alega a irmã, a Justiça pode definir por sua internação numa instituição sem previsão de soltura. Em alguns casos as internações são para a vida inteira. (Da redação TN)

  Categorias: