Ganhador da Mega-Sena encontrado morto foi envenenado, afirma família

Ganhador da Mega-Sena encontrado morto foi envenenado, afirma família
19 fevereiro 17:17 2016 Imprimir esta notícia

A família de Arlei Rosa Silva, o ganhador da Mega-Sena que foi encontrado morto nesta última quarta-feira (17), acredita que ele tenha sido envenenado. Arlei tinha 53 anos e foi um dos ganhadores do prêmio de R$ 16 milhões sorteados em maio 2007.

Ele desapareceu na segunda-feira (15), e foi localizado por moradores de Limeira, em São Paulo, às margens da rodovia SP-147. Familiares de Arlei acreditam que o paulista foi asfixiado e obrigado a cheirar algum produto químico.

“O rosto dele estava muito preto”, disse um parente da vítima, que preferiu não se identificar, ao G1 Piracicaba. “Coletaram sangue dele para fazer a perícia e o resultado deve sair entre 30 dias e seis meses”, revelou. A família de Arlei também alega que haviam possíveis sinais de violência no pescoço da vítima, que teriam sido descartados pelo Instituto Médico Legal (IML) da região.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que cuida do caso, negou que houvesse indícios de agressão física. No entanto, a polícia confirmou que há suspeita de morte por envenenamento. Até a manhã desta sexta-feira (19) pelo menos quatro pessoas já foram ouvidas sobre o crime.

Uma quinta pessoa será interrogada na tarde de hoje. Arlei era autônomo e morava sozinho no bairro Santina, na cidade de Limeira. Ele é o segundo membro do bolão morto. Em novembro de 2008, Altair Aparecido dos Santos, 43 anos, foi morto a tiros ao sair de uma chácara também em Limeira. De acordo com o G1, a polícia descartou a possibilidade de ligação entre os casos. Uma parente que não quis se identificar disse ter certeza que a morte não tem ligação com o prêmio da Mega-Sena. (Informações: Correio)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.