Jovem encontrado morto no interior de Alcobaça pode ter sido vítima de ritual de magia negra

Jovem encontrado morto no interior de Alcobaça pode ter sido vítima de ritual de magia negra
18 fevereiro 10:44 2016 Imprimir esta notícia

O corpo foi encontrado por trabalhadores na madrugada desta quarta feira, dia 17 de fevereiro, numa área de eucalipto próxima a Caxangá, povoado de Alcobaça e no local, segundo testemunhas, foi notada uma cena típica de um ritual de magia negra.

O corpo já estava em estado de decomposição, com os braços abertos e as pernas cruzadas, como se a vítima tivesse sido crucificada.

Na tarde desta quarta (17), familiares reconheceram o corpo da vítima no Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT), para onde foi removido. Trata-se Nilton França Santos, de 21 anos, natural de Teixeira de Freitas. No corpo foram notadas duas perfurações de arma de fogo, sendo uma na cabeça e a outra no tórax.

O resultado dos exames de medicina legal já foram encaminhados ao delegado Marco Antônio Neves, responsável pela Polícia Civil no município de Alcobaça e autoridade que segue investigando o crime. Após reconhecimento e necropsia o corpo terminou liberado aos familiares para sepulto. (Por Ronildo Brito)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.