Justiça Eleitoral dá direito de resposta a Lázaro e pune coligação de Rui

Justiça Eleitoral dá direito de resposta a Lázaro e pune coligação de Rui
19 setembro 21:27 2018 Imprimir esta notícia

A coligação do governador e candidato à reeleição Rui Costa (PT) foi punida pela Justiça Eleitoral após ataques contra o candidato ao Senado, Irmão Lázaro (PSC). Na campanha veiculada na TV e no rádio, o grupo petista faz uma série de acusações negativas ao postulante.

“Lázaro votou para tirar Dilma da presidência e colocou Temer no poder. Aumentando o desemprego e a pobreza. Lázaro apoia a prisão injusta de Lula, sem crime e sem provas. Lázaro está contra o governador Rui Costa. Esse é Lázaro. Um candidato assim não merece o seu voto para o senado”, diz o locutor na campanha do PT.

A defesa de Lázaro alegou, em quatro representações no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, que a peça “consistente em utilização de imagens e textos, na tentativa de confundir o eleitorado, que em uma truncagem, transmite a ideia de que o Representante é totalmente contra o presidente Lula”. A ação é assinada pelos advogados Savio Mahmed, Lilian Reis e Ademir Ismerim.

A juíza auxiliar, Carmem Lucia Santos Pinheiro, puniu o grupo petista com a supressão de tempo de propaganda e a proibição da exibição das peças. “Quanto à duração da prática do ato irregular, o exame da mídia coligida aos autos demonstra que se trata de episódio que transcorre durante 30 segundos, o que conduz à sanção de supressão de 60 segundos da propaganda eleitoral gratuita da representada”, declarou em um dos despachos.

Já em outro, ela julgou “parcialmente procedente o pedido” para que “o candidato representante veicule sua resposta, pelo tempo de um minuto, no terceiro bloco de audiência das inserções veiculadas nas emissoras de rádio”. (Informações: Bocão News)

  Categorias: