Mobilização busca consolidar São João como produto turístico

Mobilização busca consolidar São João como produto turístico
18 fevereiro 17:58 2016 Imprimir esta notícia

Forrozeiros de todo o País desembarcaram em Brasília, nesta quarta-feira (17), para uma série de reuniões na Esplanada dos Ministérios. O objetivo é discutir mecanismos de apoio ao forró, incluindo o reconhecimento do São João como festa que induz o fluxo turístico por sua expressão cultural e econômica.

O grupo se reúne com os ministros Jaques Wagner (Casa Civil), Henrique Eduardo Alves (Turismo), Miguel Rosseto (Trabalho) e Juca Ferreira (Cultura) aos quais reivindica a inclusão do São João do Nordeste no calendário oficial do turismo como maior produto do inverno.

O secretário de Turismo do Estado da Bahia, Nelson Pelegrino, integra a comitiva, que reúne artistas como Zelito Miranda, Adelmário Coelho, Carlos Pitta, Alcymar Monteiro, Flavio José e integrantes da banda Estakazero, entre outros forrozeiros de grande expressão.

“Desde o governo de Jaques Wagner, a Bahia atua em defesa do reconhecimento da festa por seu valor cultural e econômico”, disse Pelegrino. Segundo ele, o governador Rui Costa “mantém essa prioridade, e a Setur contribui de forma significativa”.

O secretário enfatizou ainda que a mobilização em defesa do forró tem produzido avanços, como no ano passado, quando ocorreu a aprovação pela Assembleia Legislativa da Bahia de uma cota de 60% para os forrozeiros do estado na contratação de atrações para as festas juninas.

Reuniões

No Ministério do Turismo, o grupo também discutiu, nesta quarta, a necessidade do reforço da Embratur na promoção internacional do São João. Outro item discutido refere-se à simplificação do cadastramento dos artistas, que tem regras estabelecidas na portaria 270/14. Na Cultura, o pleito é de incorporação do São João ao calendário do ministério, a fim de assegurar recursos para promoção da festa. (Da redação TN)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.