Nota Fiscal Eletrônica será obrigatória a partir desta segunda-feira (14) em Itamaraju

Nota Fiscal Eletrônica será obrigatória a partir desta segunda-feira (14) em Itamaraju
11 março 10:02 2016 Imprimir esta notícia

O município de Itamaraju a partir desta segunda-feira (14/03) ganha a obrigatoriedade da emissão de Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NFS-e).  As empresas do município, que já foram informadas por meio de seminários, encontros e (quase todas) participaram de treinamento, já não poderão mais emitir as notas em papel.

Houve também encontros técnicos e jurídicos, onde houve a oportunidade dos profissionais da área fiscal tirar dúvidas e fazer sugestões para o aperfeiçoamento do sistema. Tanto que algumas empresas em Itamaraju participaram de um período de testes do sistema e já estavam emitindo o documento de forma eletrônica.

De acordo com a secretária municipal de Finanças e Fazenda Pública (SMFPI), Lucilene Curvelo, as novas empresas do município, assim que foram pagando o alvará, já foram se cadastrando na NFS-e. Já as existentes foram requerendo a adesão e foram incluídas no 1º dia do mês seguinte à solicitação.

A secretária de Finanças Lucilene Curvelo explica que a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços é um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, que visa documentar, para fins fiscais uma prestação de serviços. Para quem tem que emitir as notas, um dos benefícios é a redução de custos de impressão do documento fiscal e de aquisição de papel e, por consequência, a redução de custos de armazenagem de documentos fiscais (até então, era preciso guardar os documentos em papel por anos).

Para as empresas destinatárias, há a eliminação de digitação de notas fiscais ao tomar serviços de empresas de Itamaraju, e também de possíveis erros de digitação. Já para os contadores, uma das maiores vantagens é a facilitação e simplificação da Escrituração Fiscal e Contábil.

De maneira geral, ressalta a secretária Lucilene Curvelo, a ação de aderir à Nota Fiscal Eletrônica gera redução do consumo de papel (benefício ecológico), incentiva o uso de novas tecnologias (praticidade e rapidez) e padroniza os relacionamentos eletrônicos das empresas com a Prefeitura Municipal. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: