Obra da Policlínica de Saúde estará pronta em dez meses, informa Prefeitura de Teixeira de Freitas

Obra da Policlínica de Saúde estará pronta em dez meses, informa Prefeitura de Teixeira de Freitas
23 janeiro 16:42 2016 Imprimir esta notícia

No prazo de 10 meses estará pronta a Policlínica Pública de Saúde em Teixeira de Freitas. Foi lançado, na manhã desta sexta-feira, 22, o edital para a construção da Policlínica, o que representa um importante passo na implantação do Consórcio Interfederativo de Saúde, do qual João Bosco é o presidente.

O governador Rui Costa, durante visita à região Extremo Sul, em 11 de Dezembro de 2015, já havia garantido o início das obras para fevereiro de 2016. A Policlínica sediada em Teixeira de Freitas, a exemplo das demais, será uma unidade de cuidado especializado, integrada à rede de atenção à saúde. Este equipamento atua como elo da rede de assistência, prestando atendimento de média complexidade.

As policlínicas terão consultas em várias especialidades médicas como:  Angiologia, Cardiologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Mastologia, Neurologia, Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Urologia, Ginecologia, Ortopedia, podendo ampliar para Pneumologia, Reumatologia, Hematologia e  Dermatologia.

O lançamento do edital foi feito pelo Governo do Estado e, de acordo com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), a obra toda será feita num prazo de 10 meses.

O Consórcio de Saúde terá na Policlínica um dos mais importantes equipamentos. De acordo com o governador Rui Costa, em entrevista concedida em dezembro de 2015, com a implantação do consórcio, as expectativas de melhoria para o setor da saúde são muitas, já que o estado passa a custear as despesas do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, que atualmente atende demandas de média e alta complexidade de toda a região.

“Vamos passar a dividir a despesa do HMTF que hoje é bancado só pelo município”, afirmou Rui. Na manhã desta sexta-feira, 22, o Governador publicou em rede social que a saúde precisa ser pensada regionalmente. “É um avanço enorme pra gente”, analisou o prefeito João Bosco.

No modelo proposto pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o consórcio envolve os municípios, que terão a participação do Estado, ficando responsáveis pela gestão regionalizada das unidades de pronto atendimento, laboratórios regionais, e eventualmente, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) e hospital municipal. A proporção de custeio por meio do Consórcio será na proporção de 40% pelo estado e 60% pelos municípios consorciados. (Da redação TN)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.