Os 84 quilômetros de praias privilegiadas e de puro encanto no município de Prado

Os 84 quilômetros de praias privilegiadas e de puro encanto no município de Prado
19 dezembro 22:01 2018 Imprimir esta notícia

Portão de entrada da Costa das Baleias, o município de Prado é o que dispõe de maior infraestrutura turística na região. Imponentes falésias de tons variados e rara beleza, intercalam-se com planícies, praias mansas de águas mornas e convidativas, piscinas naturais e coqueirais em seus 84 quilômetros de litoral. O balneário de Cumuruxatiba, a Foz do Rio Cahy, a queda d’água do Tororão e o balneário indígena de Corumbau, estão entre as mais disputadas atrações do município de Prado, no extremo sul da Bahia. Os passeios de escuna, propiciam momentos inesquecíveis para quem quer curtir a natureza.

Foto 02Ruas coloniais, estreitas e calçadas com paralelepípedos, casario antigo e charmoso que data do século XVII, abrigam desde residências, lojinhas e barzinhos, até restaurantes de primeira linha. Com a carta de Pero Vaz de Caminha em mãos e a vista da paisagem, ainda é possível, sem dificuldade, seguir a descrição da costa e deixar a imaginação trazer de volta a indescritível emoção que esse antigo texto consegue suscitar.

Foto 03Prado é município com o 8º maior território da região administrativa do extremo sul da Bahia com 1.665 Km2, e uma população superior a 30 mil habitantes. A povoação foi elevada à vila de município em 1755, mas só foi classificada a categoria de cidade em 2 de agosto de 1896, por ocasião da sua emancipação política administrativa com território desmembrado do município de Caravelas.

Foto 04Apesar da sua beleza encantadora e da sua biografia na costa do descobrimento, a história de Prado só passou a ser contada mesmo, a partir de 1993, quando da posse do prefeito Leopoldo de Souza Mendes, quando o Prado se tornou realmente conhecido mundialmente por meio de campanhas publicitárias que mostravam a verdadeira origem do município na história do descobrimento do Brasil, tanto que em abril de 1996, o então presidente da república Fernando Henrique Cardoso reconheceu o esforço do prefeito Leopoldo Mendes e determinou que a história da Foz do Rio Cahy voltasse a ser contada nos livros didáticos brasileiros.

Foto 05O município de Prado que é o maior litoral da Bahia com 84 quilômetros de praias, é também o terceiro maior pólo turístico do Estado e com a terceira maior quantidade leitos do território baiano. O Prado é ainda o município do extremo sul depois de Porto Seguro que mais atrai gente do mundo inteiro para provar sua culinária e conhecer suas belezas naturais de Cumuruxatiba e Corumbau e, naturalmente trazer investimentos econômicos para o município.

Foto 06Para quem frequenta assiduamente e declara seu amor por Cumuruxatiba, é habituado(a) denominar o lugar simplesmente de “Cumuru”, hábito que já virou popular para alguns. De lá, partem passeios de barco para avistar baleias jubarte que, nos meses de junho a novembro, dão show na costa baiana. De Cumuru e de Prado partem embarcações para os recifes de Guaratiba e Timbebas e, de Caravelas, para o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, que também é considerado o segundo melhor lugar de água salgada para praticar mergulho com cilindro.

Foto 07Os 84 quilômetros de litoral é demarcado em Prado pelas praias do Praia do balneário de Guaratiba, Praia da Barra do Jucuruçu, Praia do Centro, Praia Novo Prado, Praia do Farol, Praia da Lagoa Grande, Praia da Lagoa Pequena, Praia dos Lençóis, Praia da Paixão, Praia da Viçosa, Praia das Ostras, Praia do Segredo, Praia de Pichani, Praia do Tororão, Praia Dos Irmãos, Praia das Amendoeiras, Praia Japara Grande, Praia Japara Mirim, Praia da Areia Preta, Praia de Cumuruxatiba, Praia do Píer, Praia do Rio do Peixe Pequeno, Praia do Rio do Peixe Grande, Praia da Ponta do Moreira, Praia de Imbassuaba, Praia do Calambrião, Praia do Caribe, Praia da Barra do Rio Cahy, Praia de Tauá, Praia do Velero, Praia do Nogueira e Praia da Ponta de Corumbau.

Foto 08O Prado é símbolo da costa do descobrimento do Brasil por causa da foz do Rio Cahy que em 1500 foi ponto do primeiro ancoradouro da caravana de Pedro Álvares Cabral e o capitão Nicolau Coelho foi o responsável de promover o primeiro contato com os índios pataxós e onde avistaram o monte do Parque Nacional de Monte Pascoal, terras que só 400 anos depois seriam desmembradas de Porto Seguro, primeiro para formar o território de Caravelas e posteriormente para formar o município de Prado.

Foto 09Contudo, o escrivão português Pero Vaz de Caminha descreveu a geografia da região da foz do Rio Cahy em base territorial da província de Porto Seguro, hoje pertencente ao território do município de Prado, em sua primeira carta ao Rei de Portugal, sendo assim a primeira porção de terra avistada pela tripulação de Pedro Álvares Cabral, a partir da Foz do Rio Cahy. Já à cidade de Prado originou-se também a partir de uma aldeia de índios Aimorés que se estabeleceu por volta de 1755, à margem esquerda do Rio Jucuruçu, próximo ao mar.

Foto 10Aliás, o balneário de Cumuruxatiba e a Foz do Rio Cahy são localidades muito bem retratadas nos livros “Folia das Palavras”, “O Poeta que Comprou o Mar”, “Imbassuaba”, “Do Assessor de Imprensa ao Assessorado” e “ABC do Jornalismo”, obras do escritor e jornalista Athylla Borborema, um dos filhos mais ilustres do município de Prado e que melhor historiógrafa a memória e as belezas das praias de Cumuruxatiba em suas premiadas obras literárias. (Da redação TN)

  Categorias: