Parceria do estado e município garante 2100 mamografias para mulheres de Itamaraju

Parceria do estado e município garante 2100 mamografias para mulheres de Itamaraju
28 novembro 16:23 2015 Imprimir esta notícia

O município de Itamaraju está recebendo a partir desta sexta-feira (27/11) a estrutura do Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama, que faz parte do ‘Saúde Sem Fronteiras’, uma versão mais atualizada do Programa Saúde em Movimento do Governo do Estado. Nos dez dias de permanência da carreta em Itamaraju, 2100 mulheres entre 50 e 69 anos de idade, poderão fazer a mamografia.

Vale destacar que esses atendimentos só estão sendo possíveis graças à parceria firmada entre a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e a Secretaria Municipal de Saúde de Itamaraju, que ficou responsável por arcar com as despesas de estada e alimentação da equipe nesses dez dias de permanência da carreta no município. De acordo com Cleia Soares, técnica da Diretoria de Projetos Estratégicos da SESAB, essa estratégia visa o rastreamento do câncer de mama e, na regional de Teixeira de Freitas (onde apenas 11% das mulheres na faixa etária entre 50 e 69 anos fez o exame), vai atender aos 13 municípios.

Para a secretária de Saúde de Itamaraju, Gilma Teixeira, a estratégia se configura num presente para o município, que tem hoje 4,7 mil mulheres na faixa etária dos 50 a 69 anos. A afirmação da secretária está embasada na dificuldade que a Secretaria enfrenta para realizar as mamografias. Atualmente, o Ministério da Saúde paga R$ 45,00 pelo exame, porém nenhum prestador do município aceita fazer o exame pelo valor da tabela SUS.

Apesar da dificuldade, Gilma Teixeira destaca que a Secretaria de Saúde, com o apoio da Prefeitura Municipal, realizou só esse ano mais de 600 exames de mamografia. Inclusive, Gilma fez questão de enfatizar a participação decisiva da secretária de Finanças, Lucilene Curvelo, na viabilização desses exames. “A Secretaria de Saúde não teria condição de realizar os exames, então fomos até a secretária Lucilene e falamos da demanda e ela autorizou que fosse feito”, conta Gilma.

Os exames da mama foram feitos em clínicas de Teixeira de Freitas, Itajuípe e aqui em Itamaraju. “Agora se nós tivéssemos em Itamaraju um prestador de serviço que aceitasse receber o valor oferecido pelo MS, nós teríamos condição de oferecer talvez o dobro ou mais do número de exames/mês realizado atualmente”, ressalta Teixeira. Atualmente o MS só autoriza mamografia para mulheres com idades compreendidas entre 50 e 69 anos.

Com a parceria firmada, a carreta equipada com três mamógrafos e duas salas de CR (onde é feita a leitura das mamas e o armazenamento das imagens), instalada na Praça Castelo Branco, atende a partir desta sexta-feira (27) até 8 de dezembro, 2,1 mil mulheres na faixa etária informada, com o exame de mamografia bilateral das mamas. Serão atendidas 210 senhoras por dia, de segunda a sábado, das 7h00 às 18h00, e, os exames feitos no município serão pagos ao prestador pelo MS, com valores da Tabela SUS.

Os resultados serão entregues no prazo de 30 a 45 dias e as pessoas que tiverem alguma suspeita detectada ou aquelas cujas imagens estiverem inconclusivas deverão passar por exames mais detalhados na segunda fase da estratégia, quando serão feitos exames de ultrassonografia e punção aspirativa (biópsia da mama), se necessário. Essa segunda fase deverá ser feita no Hospital Municipal de Itamaraju com os equipamentos e técnicos do prestador de serviços contratado pelo Ministério da Saúde. Haverá ainda a terceira fase, apenas para as mulheres que tiverem o câncer detectado. Elas serão encaminhadas para as unidades de referência no tratamento do câncer.

A mudança na faixa etária exigida para o exame se deu em razão de um estudo feito pelo INCA, Instituto Nacional do Câncer. No estudo foi constatado que a faixa etária de risco, com maior ocorrência do câncer de mama, inclusive na fase inicial, é a faixa compreendida entre os 50 e 69 anos.

Desde o mês de setembro, ocasião em que foi anunciada a vinda da carreta para Itamaraju, que a Secretaria Municipal de Saúde tem se mobilizado para garantir que as 2.100 vagas ofertadas sejam todas utilizadas pelas mulheres (na faixa etária exigida) da sede e do interior do município. Para tanto, as equipes do Programa Saúde da Família das 19 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município com seus respectivos Agentes Comunitários de Saúde, fizeram um levantamento das potenciais pacientes e agilizaram a documentação necessária para a atualização dos cartões SUS dessas pacientes. Esse trabalho é conhecido como Busca Ativa.

O município já dispõe de uma lista de espera para exames de mamografia, dessa lista serão retirados os nomes das pessoas que se enquadram na faixa etária do programa. “Os demais vão aguardar o agendamento do município”, enfatiza Teixeira.

Na região Nordeste do Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o estado da Bahia ocupa o primeiro lugar em número de mulheres com Câncer de Mama. Segundo estimativa do Ministério da Saúde 2560 novos casos de câncer de mama devem ser detectados até o final de 2015. Como a estratégia que se encontra em Itamaraju visa o rastreamento, pessoas que já foram avaliadas e diagnosticadas com nódulos não podem fazer o exame nesse mutirão. Os que estão fora da faixa etária exigida também não poderão. (Por Nilson Chaves)

  Categorias: