Polícia Civil prende autor e dono da arma usada na morte de ativista em Nova Viçosa

Polícia Civil prende autor e dono da arma usada na morte de ativista em Nova Viçosa
20 março 15:05 2019 Imprimir esta notícia

Na madrugada do dia 29 de janeiro de 2019, a Polícia Civil de Teixeira de Freitas tomou conhecimento de um homicídio ocorrido na cidade de Nova Viçosa, tendo como vítima a ambientalista Rosane Silveira Santiago, de 59 anos. Foram iniciadas as investigações com oitivas de várias pessoas, bem como a realização de perícias no local do crime, necropsia e medidas cautelares consideradas necessárias pela polícia.

Com o evoluir das investigações, segundo a delegada Valéria Fonseca Chaves, coordenadora da 8ª Coorpin, identificou-se que o celular da vítima havia sido levado possivelmente pelo autor do crime, e também foi identificado que o aparelho estava sendo utilizado.

Nesta terça-feira, dia 19 de março, foram realizadas várias diligências, culminando na apreensão do celular da vítima, que estava em poder de um suspeito. Ele foi levado à Delegacia Territorial de Nova Viçosa (DT) e relatou que havia comprado o aparelho de Alexandre Ferreira Vieira.

“Após interrogatório Alexandre entrou em contradição com o que foi dito pelo suspeito encontrado em posse do celular, sendo necessária uma acareação entre os mesmos. Logo após, em novo interrogatório, Alexandre Ferreira Vieira confessou o crime, informando que havia entrado na casa da vítima, com o intuito de lhe roubar dinheiro pois é usuário se drogas”, informa a delegada Valéria Chaves.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, Alexandre estava na casa da vítima, que ao perceber sua presença começou a gritar, quando ele jogou a mulher na cama, amarrando-a a boca, pernas e braços. Que com medo de ser descoberto, Alexandre efetuou um tiro próximo à nuca de Rosane. O acusado ainda disse que agiu sozinho.

Em relação ao revólver usado no crime, Alexandre contou pertencer a Tales Henrique Marcelino do Nascimento, que foi preso em posse da arma. Sobre os valores almejados no roubo Alexandre contou que não encontrou nenhum dinheiro e apenas subtraiu o seu celular.

Sobre a venda do celular o acusado contou que o comprador não sabia sobre o crime e teria adquirido de boa fé.

As últimas informações dão conta que a Polícia Civil cumpriu a prisão temporária de Alexandre Ferreira Vieira e foi lavrado o auto de prisão em flagrante de Tales Henrique Marcelino do Nascimento pela posse ilegal de arma de fogo. (Da redação TN)

  Categorias: