Policial à paisana mata caminhoneiro em Governador Valadares; assista

07 março 20:24 2016 Imprimir esta notícia

A Polícia Civil de Governador Valadares, Minas Gerais, pediu a prisão preventiva do policial militar Júlio César da Silva, de 44 anos, que matou a tiros Fábio Aguiar de Morais, 36. O assassinato foi registrado pela própria esposa da vítima na manhã deste último domingo (6). O motivo do homicídio ainda é desconhecido.

As imagens de um telefone celular mostram o bate-boca já em andamento. O policial militar, à paisana, vestido com uma camisa do Atlético Mineiro, está segurando um revólver, à porta de um bar. No meio da rua, o caminhoneiro, sem camisa, com as mãos para trás, esconde um facão. Os dois trocam ofensas e ameaças: “Dá mais um passo pra você ver”, diz o policial. “Você não é homem, você é homem com o revólver na mão”, responde o caminhoneiro. “Você é homem pra sua família”, retruca o policial. “Bate na sua mulher, bate nos seus parentes lá”, diz o policial.

Instantes depois o militar atira várias vezes. Segundo o boletim de ocorrência, os dois eram vizinhos e já tinham desentendimentos anteriores. O corpo foi encaminhado para o IML de Governador Valadares. (Da redação TN)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.