Prazo para adesão ao Simples Nacional vai até 29 de janeiro

Prazo para adesão ao Simples Nacional vai até 29 de janeiro
08 janeiro 10:03 2016 Imprimir esta notícia

Até o dia 29 de janeiro de 2016, donos de empreendimentos que faturam até R$ 3,6 milhões por ano podem aderir ao Simples Nacional. A modalidade reduz a carga tributária em até 40%, ao reunir, em apenas um boleto, oito tributos (IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e a Contribuição Patronal Previdenciária para a Seguridade Social – CPP).

A opção pode ser feita através do site do Simples Nacional, e está disponível para 142 atividades beneficiadas, como médicos, advogados, corretores, engenheiros, consultores e arquitetos.

Empresas recém-criadas têm até 30 dias após o deferimento da inscrição junto ao poder público estadual ou municipal para aderir ao sistema de tributação. A expectativa é que o Brasil chegue a 500 mil empreendimentos das novas atividades aceitas no regime, optantes por esse sistema, em 2016.

Os empresários interessados em desistir do regime de tributação simplificado podem fazê-lo a qualquer momento. Se o pedido for feito ainda no mês de janeiro, a saída do Simples acontece ainda no ano corrente. Depois disso, a desvinculação só valerá para o ano seguinte.

O Sebrae disponibilizou também um manual de perguntas e respostas sobre o que o dono de pequeno negócio deve saber sobre o Simples Nacional, incluindo as tabelas com as alíquotas.

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na Lei Complementar nº 123 (Lei Geral da Micro e Pequena Empresa). Esta legislação sofreu mudanças com a Lei Complementar nº 147, de 2014, dentre elas o limite extra para que as empresas de pequeno porte tenham incentivos para exportar, que passará a abranger mercadorias e serviços, e a ampliação do rol de empresas que poderão aderir ao sistema. (Da redação TN)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.