Prefeitura promove mutirão de limpeza no Arquipélago de Coroa Vermelha em Nova Viçosa

Prefeitura promove mutirão de limpeza no Arquipélago de Coroa Vermelha em Nova Viçosa
12 fevereiro 11:52 2017 Imprimir esta notícia

Biólogos e voluntários promoveram um mutirão de limpeza na ilha do Arquipélago de Coroa Vermelha, situada no meio do mar, há 22 quilômetros em linha reta da cidade de Nova Viçosa. O mutirão contou com a participação da secretária municipal de Meio Ambiente de Nova Viçosa, Sedla Rosalina Nunes Santana.

Por conta do aumento do número de visitantes nesta época de verão em Nova Viçosa, a Prefeitura Municipal intensificou o trabalho de limpeza nas praias, ruas, terrenos baldios e também no Arquipélago de Coroa Vermelha que é patrimônio ambiental do município e está localizado a 22 quilômetros da costa.

A secretária Municipal de Meio Ambiente de Nova Viçosa, Sedla Santana, disse que o lixo recolhido na ilha do arquipélago é na maioria deixado pelos visitantes inconscientes e outros lixos recolhidos, são aportados na ilha levados pela própria maré. Ela alerta, que quem for ao Arquipélago de Coroa Vermelha ou nas demais ilhas as margens do rio Peruípe, bem como nas praias, traga o lixo de volta ou leve-os até a lixeira mais próxima.

coroadNo Arquipélago de Coroa Vermelha, nesta época, é muito frequentado por turistas do país inteiro. Muita gente visita as ilhas de Nova Viçosa, mas se esquece de que se trata de um patrimônio ambiental e deixa seu lixo espalhado. Em outros casos, as pessoas até trazem o lixo, mas jogam no mar ou nas áreas de manguezal.

A secretária Sedla Santana ressalta que o descarte irregular de lixo na praia é uma realidade que precisa ser combatida, sob risco de proliferação de doenças ou danos ao meio ambiente. Ela lamenta que as pessoas continuem fazendo o descarte irregular de lixo e solicita a colaboração da comunidade e de turistas. A ação da limpeza da ilha de Coroa Vermelha também serve como estímulo e conscientização. Para a secretária o objetivo é integrar os setores da sociedade e visitantes, mostrando que é possível educar e viver em harmonia com o meio ambiente, sem agressões.

“Imagine uma cidade cortada pelo mar e com belas ilhas ao seu redor, com toda beleza que esta cidade nos representa, e, ainda por cima, sem lixo. Não é fácil manter Nova Viçosa assim, sem lixo. A gente encontra garrafa de plástico, embalagem de óleo lubrificante, latas de cerveja e refrigerante, detergente, xampu e diversos outros utensílios no mar. É lixo que segue adiante e vai parar no mar, provocando um efeito devastador”, informa.

coroad2E acrescenta: “Os peixes engasgam com sacolas plásticas. As tartarugas confundem o lixo com alimento, come e morrem asfixiadas. De cada 10 tartarugas mortas, quatro morrem porque ingerem lixo. O bicho confunde o plástico com o seu alimento, as algas, e o material não é digerido, fica no estômago do animal impedindo que se alimente. Além disso, ele não consegue mais afundar, tem dificuldade para respirar. Precisa de tratamento urgente, à base de soro”, lamenta a secretária Municipal de Meio Ambiente de Nova Viçosa, Sedla Santana. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: