Pressionado a mostrar voto, Wagner bate-boca com senadores: “não aceito ameaça de ninguém”; assista

Pressionado a mostrar voto, Wagner bate-boca com senadores: “não aceito ameaça de ninguém”; assista
03 fevereiro 09:18 2019 Imprimir esta notícia

Diante da pressão de Major Olímpio e Jorge Kajuru para os senadores mostrarem seus votos para presidente do Senado, o senador Jaques Wagner (PT/BA) bateu boca no momento no qual foi chamado para participar do escrutínio.

Major Olímpio bradava: “vamos todos mostrarem os votos”. Kajuru, por sua vez, alegou “quem não mostrar ficará desmoralizado com a população brasileira”.

Dada a pressão dos colegas, o petista, novato no Senado Federal, afirmou que não iria mostrar seu voto.  “Eu vou falar. Querido colega, me perdoe, não vou mostrar meu voto. Fui duas vezes governador, tive quatro milhões e 300 mil votos para a chegar nessa casa e não aceito ameaça de ninguém.  Eu não mostro meu voto, pois minha palavra vale mais que qualquer coisa”, disse.

“Isso tá virando boca de urna e pressão nos eleitores para que as pessoas voltem. Isso é um absurdo que essa Casa se comporte dessa forma. Quem quiser que mostre o seu, mas não me ameace. A Bahia me conhece”, bradou em um silêncio sucedido que pairou o plenário da Casa Alta.

Mais cedo outro senador baiano, dessa vez Otto Alencar, se estranhou com o senador Eduardo Braga. O presidente do PSD da Bahia chegou a pedir que a presidência da Casa não ficasse com um filiado do MDB. (Da redação TN)

  Categorias: