Projeto do vereador Kéu que institui dia municipal da Marcha para Jesus é aprovado na Câmara de Itamaraju

Projeto do vereador Kéu que institui dia municipal da Marcha para Jesus é aprovado na Câmara de Itamaraju
26 novembro 17:10 2015 Imprimir esta notícia

Sob a presidência do vereador Francisco Carlos Barbosa da Silva, o “Chico do Hotel” (PP), a Câmara Municipal de Itamaraju realizou sessão plenária na noite desta terça-feira (24/11), em que o vereador Almerindo Oliveira do Nascimento, o “Irmão Almerindo” (PSC) apresentou Projeto de Lei que foi aprovado concedendo título de cidadão honorário ao professor e sargento da reserva do Exército Brasileiro, Gilvan Rabelo de Almeida, o “Sargento Gilvan” responsável pela formação de 1200 jovens no Tiro de Guerra 06-025 d Itamaraju durante os anos em que foi comandante da unidade entre as décadas de oitenta e noventa.

Na sessão o vereador Leandro Almeida Lopes, o “Léo Lopes” (PP) teve aprovada uma proposição legislativa que solicita ao Poder Executivo Municipal as obras de reforma da Quadra Coberta do Conjunto Habitacional Urbis-II. E outras duas indicações legislativas de autoria do vereador José Antônio Sousa Portugal (PT) foram aprovadas, uma que requer a conclusão das obras de calçamento da Rua Men de Sá, no bairro de Fátima e a construção da pavimentação da Rua Imperatriz Leopoldina no centro da cidade.

O ponto alto da sessão foi a aprovação do Projeto de Lei nº 024/2015, de autoria do vereador Clemilson Gomes dos Santos, o “Kéu de Júlio Martins” (PP) e enviado pelo Poder Executivo Municipal, que dispõe sobre a instituição da Marcha para Jesus no Âmbito do Município de Itamaraju, a ser realizada anualmente, no primeiro sábado subsequente aos 120 dias após o domingo de Páscoa, em conformidade ao calendário mundial.

De acordo com o vereador Kéu, o Projeto de Lei prevê que o evento instituído pelo Artigo 1º fica incluído no Calendário Oficial de Eventos do Município de Itamaraju e será organizado pela Comissão Evangélica de Itamaraju que estabelece a marcha com encerramento em praça pública com diversificada programação religiosa com louvores, pregações da palavra e oração a Jesus, sendo que as despesas decorrentes da execução da presente Lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias do município e suplementadas se necessário.

Segundo o vereador Kéu a Marcha para Jesus já existe oficialmente estabelecida na maioria dos municípios brasileiros reunindo multidões e a cidade de Itamaraju caso tenha o Projeto sancionado pelo prefeito Pedro da Campineira (PSD), fará parte do calendário oficial, sendo reconhecido como de cunho cultural. Para o vereador Kéu, Itamaraju ganhará muito mais que uma manifestação pacífica dos religiosos, mas um ato profético, marcado por momentos de louvor e oração que são instrumentos poderosos e prática da oração e de passeatas com músicas e celebrações cristãs, com tolerância a todas as práticas religiosas.

“O clamor tem um resultado espiritual, que não é imediato, mas acontece no decorrer do tempo. Nós vemos isso se manifestando no povo, com cura e libertação e Itamaraju por meio deste Projeto de Lei terá a graça de ganhar a Marcha para Jesus. E sem dúvidas, será um marco na história do evangelho de Itamaraju, onde milhares de pessoas também poderão participar da manifestação de alegria, amor, esperança e muita fé. Afinal, a Marcha Para Jesus é realizada totalmente para a honra e glória de Jesus Cristo”, disse o vereador Kéu de Júlio Martins.

O parlamentar informa que o Projeto para instituir a Marcha para Jesus é um atendimento a uma solicitação de lideranças evangélicas do município, onde o evento já se tornou uma comemoração anual na cidade e é necessário que seja incluído no calendário de evento do município. “É necessária a parceria da administração, para que possamos, através da Marcha, levar esperança às famílias de Itamaraju”.

Ainda conforme o vereador Kéu, o legislativo é parceiro deste encontro religioso, dando apoio a sua realização, pois seus membros entendem a importância de eventos que visam unir as famílias com a missão de buscar a paz na sociedade e destacou a importância do incentivo do poder público para a promoção do evento.

“Vivemos em época de atribulação e de conflitos por falta de compreensão às diferenças e dificuldades de cada um. Por isso, nada mais apropriado que ter uma data voltada à reflexão, abandonando fronteiras religiosas, para que todas as denominações cristãs possam irmanar-se pela busca de paz e amor em nossa sociedade, com vistas ao crescimento do respeito ao ser humano”, concluiu o vereador Kéu. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: