Rei Charles III quer impedir que Harry e Andrew atuem em seu nome

A imprensa britânica informou nesta quinta-feira, 27, que o rei Charles III se prepara para mudar a legislação britânica para impedir que os príncipes Harry e Andrew, que estão à margem da família real, atuem em seu nome enquanto estiver doente, ou no exterior.

Rei Charles III quer impedir que Harry e Andrew atuem em seu nome

De acordo com uma lei de 1937, o monarca pode ser substituído em determinadas tarefas, por exemplo, a assinatura de documentos oficiais por sua esposa, ou pelos quatro primeiros adultos na ordem de sucessão ao trono, enquanto estiver ausente.

No caso de Charles III, trata-se da rainha consorte Camila, seus filhos William e Harry, seu irmão Andrew e sua sobrinha Beatrice. No entanto, Harry abandonou a família real e foi viver nos Estados Unidos com sua esposa, a ex-atriz americana Meghan Markle.

Já Andrew foi destituído dos seus deveres reais por conta das acusações de agressão sexual a uma menor anos atrás, nos Estados Unidos.

Segundo um meio de comunicação local, para evitar que um deles tenha de atuar como rei interino, especialmente quando Charles III viaja com Camila e William está no exterior, a lista de possíveis substitutos deve ser ampliada para incluir a princesa Anne e o príncipe Edward, irmãos do monarca.

De acordo com o jornal “Daily Telegraph”, a mudança legislativa poderia ser feita “nas próximas semanas” e é “um passo lógico” antes das viagens ao exterior previstas por Charles III e Camila em 2023.

Eunápolis: Prefeita Cordélia Torres transfere ponto facultativo do Dia do Servidor para 11 de novembro

Eunápolis: Prefeita Cordélia Torres transfere ponto facultativo do Dia do Servidor para 11 de novembro

Mucuri: Pastor e funcionário presos acusados de cárcere privado serão transferidos para Teixeira de Freitas

Mucuri: Pastor e funcionário presos acusados de cárcere privado serão transferidos para Teixeira de Freitas