Ronaldo Carletto volta a criticar política de preços dos combustíveis adotada pelo governo

Ronaldo Carletto volta a criticar política de preços dos combustíveis adotada pelo governo
04 fevereiro 10:08 2016 Imprimir esta notícia

Após a reabertura dos trabalhos da Câmara dos Deputados, o deputado federal Ronaldo Carletto (PP) criticou, na tarde desta quarta-feira (3), mais uma vez, a política de preços dos combustíveis adotada pelo governo. De acordo com o parlamentar, a Petrobras detém, na prática, o monopólio dos terminais, dutos e refinarias, o que inviabiliza a competição.

“Com relação aos preços dos combustíveis na bomba, pode-se dizer que eles são fortemente impactados pelos tributos. É importante destacar que há grande diferença de preços aos consumidores nos vários estados brasileiros. É importante haver uma uniformização do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Também é fundamental a criação de um fundo para redução das desigualdades dos preços”, ressaltou.

O deputado destacou que a gasolina é o combustível mais tributado no Brasil. Em segundo lugar está o óleo diesel e, por fim, o etanol hidratado, considerado o combustível menos tributado no país. “No final das contas, quem paga a Petrobras, os tributos, os distribuidores e os postos revendedores é o contribuinte. Os salários estão caindo no Brasil, mas os preços dos combustíveis continuam subindo”, finalizou. (Da redação TN)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.