Sargento Berg diz que seu Anteprojeto de recolhimento de veículos abandonados é a mão amiga do Cidade Limpa

Sargento Berg diz que seu Anteprojeto de recolhimento de veículos abandonados é a mão amiga do Cidade Limpa
15 abril 18:28 2019 Imprimir esta notícia

O vereador Wildemberg Soares Guerra, o “Sargento Berg” (PSDB) em seu discurso na última sessão ordinária de quarta-feira (10/04) da Câmara Municipal, disse que o recolhimento de veículos abandonados em vias públicas é uma forma de colaborar com a limpeza da cidade, se referindo ao Programa Cidade Limpa, lançado no último dia 8 de abril pela Igreja Católica, Câmara Municipal e Prefeitura Municipal. Destacando que o seu projeto proposto colabora diretamente com o Programa Cidade Limpa.

Em 6 de agosto de 2018, o vereador Sargento Berg teve aprovada no plenário da Câmara Municipal por meio de uma Indicação Legislação nº 421, que requer do chefe do Poder Executivo o encaminhamento de um Projeto de Lei versando sobre a instituição do Código de Posturas do Município de Teixeira de Freitas, na forma do Anteprojeto em anexo. Para o vereador Sargento Berg, o seu Anteprojeto de recolhimento de veículos abandonados nas ruas da cidade é a melhor mão amiga do Programa Cidade Limpa.

Conforme o vereador Sargento Berg, são duas funções importantes que justificam o recolhimento: A primeira é impedir que os carros abandonados se tornem criadouros do mosquito da dengue por conta do acúmulo de água. A segunda é que esses carros também se transformem em depósito de lixo e entulho. O Anteprojeto do vereador Sargento Berg justifica que o recolhimento de veículos abandonados em via pública torna-se medida de acúmulo de água nos referidos veículos, que se transformam em verdadeiros depósitos e criadouros de mosquitos como o Aedes Aegypti.

Segundo o vereador Sargento Berg, embora seja uma medida necessária, é também imprescindível se dispor de uma legislação que permita a realização de ações para remoção e destinação adequada dos veículos abandonados, garantindo que não se tornem obstáculos para limpeza e conservação de vias públicas e o combate eficaz às endemias. “Impõe-se a medida, principalmente por questões de saúde pública, para evitar que o mosquito transmissor de doenças do tipo dengue, zika, chicungunya e febre amarela tenha condições de proliferação favorecidas pelo simples descuido humano”, alertou o Sargento Berg. (Por Athylla Borborema)

  Categorias: