Sebrae dá dicas para administrar empresa familiar

Sebrae dá dicas para administrar empresa familiar
21 dezembro 20:52 2018 Imprimir esta notícia

A organização financeira e separação de assuntos pessoas e profissionais são pontos cruciais

A empresa de perfil familiar representa cerca de 90% dos empreendimentos brasileiros. A principal característica desse tipo de negócio é a propriedade e gestão na mão de dois ou mais membros da família. Apesar da formação e do núcleo gestor das empresas em geral ser familiar, pesquisa recente aponta que apenas 27% dos donos de pequenos negócios no país contam com algum familiar ou parente de sócios como colaboradores ou empregados da sua empresa.

De acordo com o gerente regional do Sebrae em Teixeira de Freitas, Alex Brito, para que uma empresa com esse perfil dê certo, é preciso conseguir separar os assuntos pessoais dos profissionais. “Trabalhar em família é comum e pode ser muito bom. Mas o primeiro passo é entender que o negócio não é a casa e os assuntos não devem ser confundidos, para evitar conflitos e falta de profissionalismo. Isso é válido tanto para os sócios, quanto para familiares que são contratados para atuar no quadro de funcionários”, alerta.

O segundo ponto levantado pelo gerente é o setor financeiro dessa empresa que, como qualquer outra, deve ser bem controlado e gerido, para evitar um endividamento e até fechamento precoce, uma vez que 24,4% delas fecham as portas com menos de dois anos de existência. E esse percentual pode chegar a 50% nos estabelecimentos com menos de quatro anos.

“Não se deve misturar o dinheiro da empresa com o dinheiro pessoal dos donos. Caso haja retirada, ela deve ser registrada e o valor devolvido ou descontado do pró-labore do dono ou sócio. O empresário deve saber realmente quanto entra, quanto sai, o que foi retirado e investido de maneira clara e precisa, mas nem sempre isso acontece. Essa organização financeira é ponto crucial”, aponta.

Além disso, é preciso oferecer serviços de qualidade, profissionalizar o pessoal e até a gestão. É interessante que a empresa tenha plano de negócios, faça atualizações e realize reuniões para discutir e melhorar o trabalho.

“É possível também que chegue um ponto em que um dos membros da família que são donos precise fazer um novo empreendimento. Às vezes, ter os esforços concentrados em um só pode impedir a geração de mais renda. Então, a depender do caso, é possível criar um novo negócio e ter mais dinheiro entrando nessa família. Mas tudo isso deve ser analisado de forma técnica”, completa Brito.

O Sebrae oferece diferentes programas e soluções para as variadas áreas dessas empresas familiares. Existe atendimento no Extremo Sul para moda, saúde, alimentação fora do lar, indústria de alimentos, agronegócio e turismo. São cinco eixos temáticos possíveis de trabalhar com os programas do Sebrae dentro das micro e pequenas empresas: capacitação, inovação e tecnologia, acesso a crédito, acesso a mercado e cooperação.

Outras informações sobre os produtos e serviços oferecidos pelo Sebrae em Teixeira de Freitas podem ser obtidas na sede da entidade, localizada na Av. Presidente Getúlio Vargas, 3986, Centro, ou pelo telefone (73) 3291-4333 / 4337. (Informações: Yara Caroline Lopes)

  Categorias: