Suspeitos de assassinar ex-militar do Exército, pai e filho são presos em Alcobaça

Suspeitos de assassinar ex-militar do Exército, pai e filho são presos em Alcobaça
10 novembro 18:53 2015 Imprimir esta notícia

Carlito dos Santos e seu filho, Carleone Almeida dos Santos, foram presos em flagrante por volta das 18 horas desta segunda-feira, dia 9 de novembro, acusados de matar o ex-paraquedista do Exército, Alex Galdêncio Calixto Sampaio, de 29 anos. Alex trabalhava atualmente como pescador e foi encontrado morto na sala de sua casa, localizada no sítio Marobá, às margens da BA-001, território de Alcobaça.

Segundo a polícia ele foi golpeado com um machado na cabeça e nas costas e na perícia de local, a cargo dos peritos do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT), foi comprovado que a vítima foi deixada nua e ainda teve as pernas quebradas. O corpo foi encontrado por um enteado do ex-militar, na manhã desta segunda-feira (9).

De acordo com as investigações feitas pelo delegado Marco Antônio Neves, que está respondendo pela Polícia Civil em Alcobaça, no dia anterior ao crime, Alex teria ido até a casa da sua irmã, que é casada com Carleone, e quebrado diversos aparelhos eletroeletrônicos.

Tudo indica que Alex estava embriagado e sua mãe e irmã, temendo o pior, se deslocaram para a casa de parentes em Prado. A Polícia Militar chegou a ser acionada e o ex-paraquedista insultou os policiais que não conseguiram conduzi-lo para a delegacia. Depois de toda confusão, Alex teria retornado na casa de Carleone e quebrado outros eletrodomésticos e, no dia seguinte, foi encontrado morto.

A mãe dele conta que o filho tinha o costume de chegar em casa bêbado e dormir sem roupas. A polícia acredita que os assassinos tenham surpreendido Alex quando ele estava no sofá. No local havia bastante sangue, o que demonstra que a vítima agonizou com uma hemorragia antes da morte.

Conforme o delegado Marco Antônio, são fortes os indícios que apontam Carleone e o pai Carlito como autores do assassinato, e além de informações obtidas durante as investigações, as versões dos acusados são conflitantes. Para o delegado, eles não conseguem dizer a verdade sobre o que teria acontecido no dia do crime e entram em contradição.

Os dois acusados foram presos pela Polícia Militar na própria cidade de Alcobaça e já se encontram custodiados na sede da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas, onde vão permanecer à disposição das investigações e da Justiça. (Por Ronildo Brito e Tyago Ramos)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.