Teixeira de Freitas ganha representação na Rede de Projetos Orquestrais da Bahia

Teixeira de Freitas ganha representação na Rede de Projetos Orquestrais da Bahia
24 agosto 23:34 2016 Imprimir esta notícia

Aconteceu em Salvador a 4ª edição do Encontro de Gestores da Rede de Projetos Orquestrais de Bahia que assume uma nova dimensão para ampliar suas ações. Oportunidade que foi formada uma comissão executiva para trabalhar junto à coordenação da Rede e a cidade de Teixeira de Freitas ganhou duas cadeiras efetivas por meio do Instituto de Cultura, Educação e Desenvolvimento – ICED, instituição mantenedora dos Projetos Orquestrando Futuros e da Orquestra de Música Erudita 9 de Maio.

Uma das ações articuladas da Rede é o Encontro de Gestores, que realizou a sua 4ª Edição e aconteceu no Museu Solar Ferrão, entre 18 a 20 de agosto de 2016, em Salvador. O evento reuniu 40 gestores de 35 projetos atuantes em 29 municípios baianos e 18 territórios de identidade da Bahia.

ord4O ICED de Teixeira de Freitas, órgão membro e parceiro da Rede de Projetos Orquestrais de Bahia, enviou sua equipe de gestão para participar do encontro: Gislaine Romana Carvalho, Jéssica Rodrigues Gama e Amanda Brito Sena que tiveram a companhia do gestor regional extremo sul da Rede, o maestro Orley Silva.

Ainda fortalecendo a representação da região extremo sul, foram enviados gestores dos projetos: Dona Flora de Alcobaça, Musicart de Porto Seguro e o IASA de Santa Cruz de Cabrália. Durante o Encontro, mesas temáticas e oficinas apresentam experiências sobre mobilização de recursos financeiros – como a ferramenta do crowdfunding e uma introdução ao tema da Economia Criativa.

ord3Entre os convidados do 4º Encontro de Gestores estiveram Sandro Magalhães, Superintendente de Desenvolvimento Territorial de Cultura da Secretaria de Cultura (SECULT/BA); Ana Vilas Boas, coordenadora Técnica da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social; Rowenna dos Santos Brito, coordenadora de Educação Integral da Secretaria de Educação (SEC/BA); Rita Clementina, produtora e gestora cultural; e Fidelis Melo, representante do site Partio – Conquistas Culturais.

Conforme Gislaine Romana Carvalho, presidente do ICED em Teixeira de Freitas, o objetivo central do 4º Encontro de Gestores foi estabelecer um diálogo entre as políticas públicas em curso no campo da educação, do desenvolvimento social e da cultura e os projetos que atuam na área do ensino e da prática musical coletiva.

ord1“Nossa intenção é destacar quais aspectos dessas políticas dialogam com nossa área de atuação, e como o envolvimento direto dos gestores com estas políticas podem potencializar os projetos nos territórios onde atuam”, ressaltou Adriano Cenci, coordenador da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia e Assessor de Desenvolvimento Institucional do NEOJIBA – Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia.

O 4º Encontro ficou marcado pela integração dos gestores e as atividades conjuntas que serão realizadas através de grupos de trabalhos nos próximos 12 meses. Além disso, foi formada uma comissão executiva para trabalhar junto à coordenação da Rede com os seguintes representantes: Amanda Sena (ICED-Teixeira de Freitas); Josevaldo Almeida (Conceição do Coité); Gerry Andrade (Território de Irecê); Orley Silva (ICED-Teixeira de Freitas) e Adriano Cenci (Rede/NEOJIBA) de Salvador.

ord“Com essa comissão pode se pensar e concretizar ações para todos os territórios de identidade do nosso estado com um olhar e a percepção de quem está lá nos mais distantes lugares desta federação chamada Bahia. Nossa missão com este grupo de trabalho é alcançarmos nossas metas organizacionais e melhorar nossa visão estratégica em favor da cultura em um todo. Como já dizia o provérbio, ‘se quiser ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá em grupo’”, ressaltou o maestro Orley Silva, do ICED de Teixeira de Freitas.

De acordo com Amanda Brito Sena, uma das gestoras do ICED e diretora administrava do Projeto Orquestrando Futuros em Teixeira de Freitas (OrFs), é nessa perspectiva que a Rede de Projetos Orquestrais da Bahia foi criada, como um espaço que reúne diversas entidades que promovem o ensino e a prática musical coletiva, para troca de experiências, capacitação em diversos âmbitos, da gestão até a parte pedagógica e, principalmente para unir e fortalecer os projetos orquestrais do interior do Estado. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: