Teixeira de Freitas: Polícia Civil elucida atentado e pede prisão de acusados

Postado por Teixeira News | 8 de fevereiro de 2019 19:33

No início madrugada do dia 25 de fevereiro de 2018, os delegados Manoel Andreeta e Bruno Ferrari, responsáveis pelo Núcleo de Homicídio e Tráfico (NHT), serviço especializado da 8ª Coorpin, foram informados através da guarnição da Polícia Militar, sobre a ocorrência de um duplo homicídio tentado, em frente ao Bar do Shell, sendo certo que os executores utilizaram uma motocicleta não identificada para praticar o crime, sendo o carona o responsável por desferir os disparos que atingiram apenas uma das vítimas, na região lombar esquerda, fato ocorrido na noite do dia 24/02/18, por volta das 21h, na Rua Tapajós, altura do número 575, no Bairro Universitário, em Teixeira de Freitas.

Conforme informações colhidas pela equipe do NHT junto ao ao plantão do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), para onde o alvo dos criminosos foi socorrido, passou-se a saber que as vítimas eram integrantes do grupo de traficantes atuante no bairro São Lourenço, denominado Grupo de Jacó, uma das ramificações de um grupo maior de traficantes denominado Grupo de Flavão, atuante nos bairros Liberdade I, II, III e parte do São Lourenço, sendo alvejados pelos integrantes do grupo de traficantes rival, denominado Grupo de Beto Carroceiro.

Segundo os delegados Manoel Andreeta e Bruno Ferrari os executores identificados por Neilton de Moura Chaves, o “Zelão” que pilotava a motocicleta e Carlos de Jesus Cardoso, o “Pastor” ou “Neguinho Dhiê”, que estava de carona e foi o responsável por efetuar os disparos em direção das vítimas, sendo certo que o grupo atua nos bairros Tancredo Neves e Cidade de Deus. “O crime tem como motivação a “guerra urbana” travada entre os referidos grupos pela disputa dos pontos de venda e distribuição de drogas, sendo esta a razão da prática de uma série de “ATAQUES” e “REVIDES” que causaram a morte de vários jovens e adolescentes na região, nos últimos anos”, disse o delegado Manoel Andreeta

Ainda segundo Andreeta, dias antes do ocorrido, os integrantes do GRUPO DE JACÓ e FLAVÃO, a vítima e os demais integrantes do grupo identificados por RAFAEL CRISTIAN OLIVEIRA SILVA, o “MONDRONGO” (morto), JOÃO PAULO FERNANDES DOS SANTOS, o “PAULINHO” (morto) e MATEUS ALMEIDA ROCHA, o “TEU” (morto), tentaram matar o integrante do grupo rival de “BETO CARROCEIRO”, identificado como NEILTON MOURA CHAVES, o “ZELÃO”, através de disparos de arma de fogo, fato ocorrido no bairro São Lourenço, próximo a um trailer, sendo certo que, naquela oportunidade, NEILTON escapou por pouco da emboscada, sem sofrer qualquer ferimento, sendo esta a razão que levou o mesmo a “revidar”.

“Na verdade, conforme constatado pelo NHT, os protagonistas continuaram a participar de uma série de homicídios, consumados e tentados, praticados nos bairros Liberdade I, II, III, Tancredo Neves, Cidade de Deus e São Lourenço, definindo essas áreas como ÁREAS SENSÍVEIS, de INSTABILIDADE devido a rivalidade, a disputa e a verdadeira GUERRA URBANA travada entre o GRUPO DE FLAVÃO e o GRUPO DE BETO CARROCEIRO, sendo este mais um capítulo dessa “novela macabra” que tantas mortes já causou em nosso Município”, completou o delegado Bruno Ferrari.

“Diante da gravidade da situação e devido à comoção pública que esse tipo de delito vem causando na cidade, foi representado pela Equipe do NHT na Justiça da Comarca, pela decretação da prisão preventiva de Neilton de Moura Chaves, o “Zelão” e Carlos de Jesus Cardoso, o “Pastor” ou “TALIBÔ, visando garantir a ordem pública e a aplicação da Lei Penal”, finalizou Andreeta.

O procedimento foi devidamente finalizado, saneado e relatado pelo Núcleo de Homicídio e Tráfico – NHT. (Da redação TN)

Source URL: https://teixeiranews.com.br/teixeira-de-freitas-policia-civil-elucida-atentado-e-pede-prisao-de-acusados/