Triângulo amoroso: Mulher é presa acusada de tramar a morte de carteiro pra ser exclusiva do amante em Itamaraju

Triângulo amoroso: Mulher é presa acusada de tramar a morte de carteiro pra ser exclusiva do amante em Itamaraju
19 fevereiro 14:02 2016 Imprimir esta notícia

Foi presa nesta quinta-feira, dia 18 de fevereiro, no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), onde acompanharia o marido baleado para uma cirurgia no maxilar, Luciana de Jesus, acusada de associar-se ao amante, até agora identificado pelo prenome de Eric, para matar o funcionário da agência dos Correios de Itamaraju, Wellington de Araújo Santos, de 35 anos, baleado numa das pernas e na boca, crime ocorrido no início da noite desta última quarta-feira, dia 17 de fevereiro, em plena avenida Getúlio Vargas, centro itamarajuense.

Segundo o delegado Marco Antônio Neves, que está respondendo interinamente pela Polícia Civil no município de Itamaraju, Luciana, que vivia maritalmente com o carteiro Wellington, também mantinha um relacionamento extraconjungal com um elemento de prenome Eric, esse que está foragido e teria envolvimento com o tráfico de drogas.

Querendo ter exclusividade no caso com Luciana, segundo Neves, Eric teria falado com a amante que iria mandar matar o carteiro Wellington. Para tal ele contratou Eric Barreto Sales, de 28 anos, que está preso e confessou o crime, entregou-lhe um revólver e encomendou o homicídio. Luciana, segundo o delegado, em nenhum momento se opôs à morte do marido, tendo permanecido calada e acompanhado o carteiro durante sua luta pela vida no Hospital Municipal de Itamaraju (HMI), com complicações graves em seu estado de saúde, após ter o maxilar fraturado e vários dentes quebrados por um dos projéteis que lhe acertaram.

Presa em Teixeira de Freitas, Luciana foi inicialmente levada à Delegacia da Polícia Civil de Itamaraju (DEPOL), onde segundo o delegado Marco Antônio Neves, confessou ter ciência da trama macabra para assassinar o marido e por isso foi indicada em flagrante como partícipe no crime de homicídio tentado. Como a carceragem itamarajuense não possui celas para mulheres, Luciana acabou sendo transferida para a ala feminina do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF), onde vai permanecer à disposição da Justiça.

O estado de saúde da vítima

As últimas informações dão conta que o carteiro Wellington de Araújo Santos, de 35 anos, não corre risco de morrer, apesar de ter que passar por um longo tratamento para reconstituição da parte óssea do maxilar e da arcada dentária. Ele terá que ser acompnhado por um buco-maxilo, médico cirurgião especialista em face. (Por Ronildo Brito e Lênio Cidreira)

Reportagem relacionada

Funcionário dos Correios de Itamaraju é baleado; polícia já prendeu acusado de efetuar os disparos

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.