UNEB inicia ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti

UNEB inicia ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti
18 fevereiro 10:14 2016 Imprimir esta notícia

A UNEB aderiu à campanha Zika Zero promovida pelo Ministério da Educação (MEC).

Lançada no início do mês de fevereiro, a campanha tem como objetivo mobilizar todas as Instituições de Educação Superior (IES), públicas e privadas do país, para definir estratégias locais de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor não só do Zika Vírus, mas também da Chikungunya, dengue, febre amarela e outras centenas de doenças.

Com base nisso, a UNEB vai lançar nos próximos dias o edital Todos contra o Aedes: Aedes zero na casa e na vizinhança, voltado para a realização de projetos de extensão universitária que resultem em ações de enfrentamento à proliferação do mosquito e suas consequências.

O edital, que prevê apoio financeiro a projetos de extensão no âmbito dos departamentos da Universidade, na capital e em 23 cidades do interior do estado, contará com recurso no valor total de R$ 458.200,00.

Campanha Todos contra o Aedes Aegypti 

Além das atividades previstas no edital, a UNEB lançou a campanha Todos contra Aedes Aegypti. A medida tem como objetivo executar ações de combate ao mosquito em todos os campi e nas comunidades do entorno da universidade.

A primeira atividade da campanha foi o mutirão Faxina em Casa e no Trabalho,realizada no dia 12 de fevereiro. A ação, coordenada pela Proex, contou com o apoio de professores, estudantes e agentes de endemias de Salvador.

A campanha da UNEB prevê ainda articular parcerias com as secretarias de saúde dos municípios baianos e envolver os grupos de pesquisa da universidade e pesquisadores das áreas de Saúde, Entomologia e Parasitologia na realização de ações de conscientização coletiva em todos os setores da instituição, na capital e no interior do estado, e em todas as residências universitárias. (Da redação TN)

  Categorias: