Vídeo: Sargentos da PM de Goiás foram contratados para matar cigano, diz delegado de Linhares-ES

06 outubro 20:14 2015 Imprimir esta notícia

Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, dia 5 de iutubro, o titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Linhares (DCCV), André Jaretta, revelou que os militares envolvidos numa troca de tiros em Bebedouro, no interior do município, são mesmo dois sargentos da Polícia Militar de Goiás. Marcelo Vieira, de 40 anos, que estava de licença médica, e foi morto, e Jorgelino Rodrigues da Silva, de 45 anos, que estava de férias, teriam sido contratados para assassinar Valdeir ou Cigano Lopes, como era mais conhecido e que residia no distrito há 15 dias.

A motivação do crime, segundo Jaretta, teria sido um desentendimento entre a vítima e ciganos do estado de Goiás. O filho do cigano, que baleou e matou o militar Marcelo, ainda não se apresentou à Polícia Civil.

O corpo do sargento Marcelo Vieira continua no Serviço Médico Legal de Linhares (SML), enquanto o tambpem sargento Jorgelino está internado em estado grave no Hospital Rio Doce sob a escolta da Polícia Militar. Segundo Jaretta ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e se condenado poderá pegar de 20 a 30 anos de prisão. Ao receber alta, Jorgelino será encaminhado para o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Espírito Santo. Cigano Lopes também foi morto no tiroteio.

O filho do cigano, que ainda não foi identificado, ao perceber o pai sendo baleado, utilizou uma pistola 9mm e efetuou diversos disparos contra os dois policiais à paisana, matando um e baleando o outro.

A Polícia Militar de Goiás se manifestou por meio de nota e informou que o crime trata-se de um fato isolado. De acordo com a PM, o caso é investigado pela Polícia Civil do Espírito Santo e será acompanhado pela Corregedoria e o Serviço de Inteligência da Polícia Militar de Goiás. A nota é assinada pelo tenente coronel Ricardo Mendes.(Por Ronildo Brito c/ informações do Site de Linhares)

  Categorias: