Chevrolet explica por que México importa Onix Plus da China e não do Brasil

Iniciada em dezembro de 2019, a produção do Chevrolet Onix Plus na fábrica de San Luis Potosí, no México, acabou sendo encerrada prematuramente pela General Motors. As operações foram duramente prejudicadas pela crise de componentes que afeta a indústria e chegaram ao fim no último mês de maio. Para manter o modelo em oferta localmente, a solução seria importá-lo do Brasil ou da China (únicos locais produtores).

Chevrolet explica por que México importa Onix Plus da China e não do Brasil

Nessa disputa, a país asiático levou a melhor e acabou sendo escolhido. Dessa forma, o sedã (chamado no mercado doméstico apenas de Onix) passa a desembarcar em solo mexicano a partir da fábrica de Dong Yue, localizada na cidade de Yantai. Sob o capô, tem motores 1.0 turbo de 114 cv e 16,6 kgfm de torque ou 1.2 turbo de 132 cv e 19,5 kgfm.

Muitos estranharam a decisão, especialmente pelo fato de o Brasil tradicionalmente manter boas relações comerciais com o México no setor automotivo. A GM, porém, explicou as razões. Segundo o gerente de relações públicas e comunicações da GM México, Manuel Ávila Fonseca, a escolha pela China foi motivada especialmente pela capacidade de produção do país.

“Em nível global, a GM tem um planejamento de produção onde atribui uma certa capacidade a cada fábrica e aos mercados que serão abastecidos com esse volume”, disse Fonseca. “No caso do Chevrolet Onix para o México, foi definido que o mais conveniente era trazê-lo da China”, explicou. O Panamá, que era abastecido pelo Brasil, também passa a receber o Onix Plus chinês.

Chevrolet explica por que México importa Onix Plus da China e não do Brasil

Junieques Santos reassume no extremo sul a representação da Secretaria de Cultura da Bahia

Chevrolet explica por que México importa Onix Plus da China e não do Brasil

Suspeito de furto de gado em GO é preso com carteira de polícia em Teixeira de Freitas