Suspeito de impor medo à população “Luizinho” morre em confronto com a polícia no interior de Itanhém

Luiz Umberto Dias Barroso Filho, o “Luizinho”, de 23 anos, morreu na manhã desta terça-feira, 3 de outubro, em Ibirajá, distrito de Itanhém, após um confronto armado com guarnições do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO), da 44ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e Rondesp Extremo Sul.

Suspeito de impor medo à população “Luizinho” morre em confronto com a polícia no interior de Itanhém

Os policiais afirmam que foram até Ibirajá, que também é conhecido como Jaquetô, depois que receberam informações de moradores dando conta que o suspeito, sempre portando arma de fogo, estaria impondo uma espécie de terror na população.

Assim que chegaram ao local, os policiais dizem que avistaram o suspeito na porta de uma casa, que ao perceber a aproximação das viaturas, sacou uma arma de fogo e começou a atirar em direção aos policiais, que revidaram.

Após o fim do confronto o resistente, de acordo com a polícia, foi alvejado e apesar de ter sido socorrido ao Hospital Municipal de Medeiros Neto (HMMN), acabou não resistindo e veio a óbito.

Com o acusado os policiais apreenderam um revólver calibre 38, municiado com quatro munições deflagradas, uma picotada e outra intacta.

Após guia expedida pela Delegacia Territorial (DT) de Itanhém, o corpo foi removido ao IML de Teixeira de Freitas. A polícia afirma que Luiz Umberto Dias Barroso Filho, o “Luizinho”, de 23 anos, era suspeito de envolvimento com drogas.

Vice-prefeito Dalvadisio Lima é o novo presidente do PP em Itamaraju

Vice-prefeito Dalvadisio Lima é o novo presidente do PP em Itamaraju

Mulher terá de pagar quase R$ 2 milhões à Globo após perder processo

Mulher terá de pagar quase R$ 2 milhões à Globo após perder processo